Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/29

José Bernardo Nunes, Marco Claudino e Duarte Pacheco entre os apoiantes

Luís Montenegro soma apoios no Oeste

Luís Montenegro, ladeado por José Bernardo Nunes e Marco Claudino

Mmais de uma centena de social-democratas preencheu por completo o auditório da ACIRO, em Torres Vedras, para ouvir e apoiar o candidato a líder do PSD, Luís Montenegro. No Oeste são muitos os apoios com que o ex-líder parlamentar recolhe. Desde logo, José Bernardo Nunes, presidente da câmara municipal do Cadaval, e Marco Claudino, ex-vereador da Câmara Municipal de Torres Vedras, respetivamente como mandatário e diretor de campanha para a região, mas também Duarte Pacheco, deputado e presidente da comissão política distrital.

Luís Montenegro conta ainda na sua estrutura de campanha com os seguintes mandatários e diretores de campanha concelhios: Eurico Borlido e António Matos, por Alenquer; Luís Rodrigues e Bernardo Narciso, de Arruda dos Vinhos; Rui Soares e Augusto Ramos, do Cadaval, Orlando Carvalho e Mafalda Lourenço, pela Lourinhã, José Caroço e Jorge Cordeiro, do Sobral de Monte Agraço; João Paulo Reis e Marta Geraldes, de Torres Vedras.

Sala cheia do auditório da ACIRO, em Torres Vedras

Também nos jovens, presentes em grande número na sessão, tem uma estrutura de apoio bastante significativa, tendo como mandatário e diretor de campanha para o Oeste, respetivamente Edi Gomes e Gonçalo Ferreira. Na sessão com os militantes, para além das referências à capacidade de liderança, de trabalho e preparação do candidato, foram dadas notas das dificuldades em várias áreas, nomeadamente na Saúde, onde o número de utentes sem médico de família na região é cada vez cada vez maior.

Luís Montenegro, por sua vez, apresentou as linhas gerais da sua moção, garantindo que consigo o PSD terá na liderança uma oposição firme e próxima das pessoas, assegurando ainda inspirar-se no “o que os nossos fundadores fizeram” indo “à sociedade buscar os mais dinâmicos, atrai-los, captá-los, seja de que atividade forem, com o nosso espírito interclassista de sempre” e num trabalho de grande fôlego e participado construir um Programa para o Governo já nos próximos dois anos, para que o partido tenha tempo para até às eleições apresentá-lo aos Portugueses.

     Fonte: PSD|Oeste

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.