Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/27

Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais foi apresentado a 18 de maio

DECIR Municipal de Abrantes já está em funções na defesa da floresta e das populações

DECIR do concelho de Abrantes para a época de 2022 foi apresentado no campo de jogos de Carvalhal

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) do concelho de Abrantes para a época de 2022 foi apresentado esta quarta-feira, 18 de maio, no campo de jogos de Carvalhal, e contou com a presença das várias entidades envolvidas no Dispositivo. Este ano, a Câmara Municipal de Abrantes reforçou o apoio aos kits de primeira intervenção contra incêndios com 175 mil euros, mais 15 mil do que em 2021, para a celebração de contratos interadministrativos com as Juntas de Freguesia para funções na área da Proteção Civil.

Na apresentação do DECIR Municipal, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, João Gomes, começou por agradecer a presença de todos “porque temos a problemática dos fogos rurais que, todos os anos, tem sido um processo complexo e só conseguimos ter resultados com o trabalho em conjunto de todos os operacionais que estão aqui hoje, estas intervenções só podem ser resolvidas quando há um trabalho de equipa efetivo no terreno e todas estas entidades são importantes no combate e nos meios que temos à disposição”.

A grande novidade deste ano é o reforço do dispositivo com mais duas freguesias: Fontes e Pego que se veem juntar à União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede (dois kits), Aldeia do Mato e Souto, Bemposta, Mouriscas, S. Facundo e Vale das Mós, Rio de Moinhos, Tramagal e Carvalhal.

“Todas as freguesias são importantes, mas a freguesia de Fontes era muito importante entrar neste dispositivo municipal porque tem um território que já foi muito fustigado com os incêndios”, referiu o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Abrantes salientando o investimento de 175 mil euros do Município no apoio direto aos kits de 1º intervenção das juntas de freguesia. “Achamos que é um dinheiro muito bem empregue porque estamos a salvaguardar as nossas florestas e as nossas pessoas”.

Martinchel, Aldeia do Mato e Souto, Carvalhal e Fontes terão um reforço de meios em locais estratégicos para vigilância

Paulo Ferreira, Comandante Operacional Municipal, explicou que “a zona norte do nosso concelho é a que nos preocupa mais e estas quatro freguesias prioritárias (Martinchel, Aldeia do Mato e Souto, Carvalhal e Fontes) terão um reforço de meios em locais estratégicos para vigilância e estão a ser constituídas aldeias seguras nestas freguesias”.

João Gomes referiu ainda o grupo de apoio ao DECIR Municipal, composto por entidades privadas e civis que, em caso de necessidade, “fornecem máquinas e cisternas para reforçar os meios que aqui temos hoje representados e que também é muito importante”. “Esperemos que não seja um ano com muita intervenção, que tudo corra bem”, afirmou João Gomes concluindo que “só em conjunto com toda as equipas a trabalhar é que conseguimos ter um bom trabalho”.

Salientamos que desde 2019, o Município de Abrantes já investiu mais de meio milhão de euros nos kits de primeira intervenção para as Juntas de Freguesia.

   Fonte: GVDC|CMA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.