Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/29

Projeto-piloto vai avaliar os benefícios efetivos dos tratamentos termais

PS propõe continuidade à comparticipação dos tratamentos termais no Orçamento do Estado

Hospital Termal das Caldas da Rainha

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista apresentou, no dia 24 de maio, em sede de discussão na especialidade do Orçamento de Estado para 2022, uma proposta de alteração que dará continuidade ao regime de comparticipação dos tratamentos termais prescritos nos Cuidados de Saúde Primários, que se encontra em vigor desde 2019.

Recorde-se que o distrito de Leiria é um dos que dispõe de tratamentos termais, nomeadamente, em Caldas da Rainha, Alcobaça e Monte Real.

A deputada socialista Fátima Correia Pinto relembrou no debate que esta comparticipação é de elementar justiça dado que as Termas têm um papel fundamental não só na prevenção e tratamentos de patologias crónicas, mas também na promoção da saúde e de estilos de vida mais saudáveis, para além do já comprovado efeito benéfico do termalismo na recuperação dos sintomas pós-Covid a longo prazo.

A deputada flaviense relembrou também que as Termas têm um grande impacto nos territórios onde estão localizadas, promovendo o desenvolvimento local, ao estimular a restauração, o alojamento e o comércio, assim como o investimento privado e a criação de emprego, pelo que esta comparticipação é também uma medida de coesão territorial, uma vez que a maioria das termas se encontram localizadas nos territórios do interior norte e centro de Portugal.

Por estas razões, o Grupo Parlamentar do Partido Socialista pretende que em breve seja cumprido o objetivo do projeto-piloto para avaliação dos benefícios efetivos dos tratamentos termais com vista a que, posteriormente, seja concretizada, de forma definitiva e justa, a política de prescrição e comparticipação do termalismo.

      Fonte: GI|GPPS

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.