Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/27

Investimento superior a 230 mil euros

Município de Porto de Mós inaugura obras da Extensão de Saúde das Pedreiras

Unidade de Saúde das Pedreiras

As obras de requalificação da Extensão de Saúde das Pedreiras foram inauguradas no dia 24 de maio. Esta obra representa um investimento total de 230.947,50€, do Município de Porto de Mós, com uma comparticipação do Apoio financeiro da União Europeia de 196.072,65€, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro. As obras visaram melhorar a qualidade do edifício, que estaria em vias de encerrar, valorizando assim a valência de cuidados de saúde desta freguesia portomosense.

Estiveram presentes na cerimónia de inauguração, Pedro Pragosa, presidente da Junta de Freguesia das Pedreiras; Jorge Vala, presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós; Mário Ruivo, representante do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Centro e Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Numa altura em que o concelho de Porto de Mós se debate para angariar mais pessoal médico e para implementar mais Unidades de Saúde Familiar no seu território, a Extensão de Saúde das Pedreiras, integrante da Unidade de Saúde Familiar Novos Horizontes, surge como concretização do esforço feito pela junta, autarquia, ARSC e CCDRC.

Segundo Jorge Vala, a requalificação desta unidade irá garantir melhores condições físicas resultando numa melhor prestação de cuidados saúde aos utentes, mas também contribuir para a motivação do corpo médico que vê assim colmatadas as suas necessidades.

No seguimento da luta do município de Porto de Mós pela contratação de mais médicos, na criação de melhores instalações, Jorge Vala referiu que esta requalificação por feita por “forma a garantir a continuidade da USF. O município de Porto de Mós assumiu de imediato esta requalificação, que foi aprovado pelo ACS Pinhal Litoral, mas teve que ser alterado a pedido da ARS Centro”, pelo que agora “temos hoje um polo dos melhores do concelho, com dois médicos de família”, rematou.

Mário Ruivo destacou Porto de Mós como um exemplo de persistência a seguir, assim como Isabel Damasceno, que mencionou que se muitos concelhos entendem a saúde como uma prioridade, outros há que se restringem às suas competências, não relevando necessidades tão básicas para a população como é a saúde.

Em declarações ao Tinta Fresca, Jorge Vala adiantou que tendo em conta a falta de médicos no concelho, foi aprovado em abril, pela Assembleia Municipal, um Plano de Saúde Municipal, cujo concurso público está lançado até final do mês”.

Segundo o edil, este Plano de Saúde Municipal “não vai substituir o médico de família, mas vai aliviar os encargos com a saúde”, permitindo aos portomosenses aceder às unidades de saúde privadas, que ganharem o concurso, e usufruir de descontos que podem atingir os 50%, em consultas, exames e outros meios de diagnóstico.

A requalificação da extensão de Saúde de Pedreiras envolveu-se os dois pisos do edifício já existente, com uma pequena ampliação no piso inferior. O edifício passa agora a ser composto por 4 gabinetes médicos, sala de tratamentos, 3 gabinetes de enfermagem, balcão de atendimento, secretaria, instalações sanitárias para utentes e para o pessoal de serviço, 2 salas de espera para utentes, arquivo, arrumos, 2 balneários, cozinha para o pessoal de serviço, vestiário, espaços individuais destinados a material de limpeza, material terapêutico, material clinico, material para lavar e esterilizar e no exterior do edifício está previsto um espaço destinados a garrafas de gases medicinais e um espaço destinado a lixos.

Também a zona envolvente do edifício foi requalificada.

     Mónica Alexandre
(Com GC|CMPM)

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.