Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/19

Para aumentar a eficácia no combate inicial aos incêndios rurais

Câmara de Abrantes assina contratos interadministrativos em matéria de Proteção Civil no valor de 175 mil euros

Manuel Jorge Valamatos com os signatários dos contratos interadministrativos de delegação de competências em matéria de Proteção Civil com as 10 freguesias

A Câmara Municipal de Abrantes assinou esta segunda-feira, 30 de maio, os contratos interadministrativos de delegação de competências em matéria de Proteção Civil com as 10 freguesias do Concelho que aceitaram o desempenho destas funções durante o período crítico de incêndios do ano 2022: Junta de Freguesia de Abrantes e Alferrarede (dois kits); Aldeia do Mato e Souto; Bemposta; Mouriscas; S. Facundo e Vale das Mós; Rio de Moinhos; Tramagal; Carvalhal; Fontes e Pego, sendo que estas duas últimas freguesias integram pela primeira vez o Dispositivo Especial Contra Incêndios Rurais (DECIR) Municipal.

Aumentar a eficácia no combate inicial aos incêndios rurais é um dos principais objetivos deste investimento que a Câmara Municipal de Abrantes faz nas Juntas de Freguesia com os kits de primeira intervenção.

Este ano, a Câmara Municipal de Abrantes reforçou o apoio aos kits de primeira intervenção contra incêndios com 175 mil euros, mais 15 mil do que em 2021. Desde 2019, o Município de Abrantes já investiu mais de meio milhão de euros nos kits de primeira intervenção para as Juntas de Freguesia.

Para o presidente da Câmara Municipal de Abantes, Manuel Jorge Valamatos, “este momento de assinatura dos contratos interadministrativos é de grande importância para nós porque este mecanismo colabora de forma muito ativa na prevenção dos incêndios, estes kits têm muito relevo porque têm resolvido muitas questões que poderiam ter sido muito complicadas e é a forma de estarmos mais próximos da nossa comunidade”.

A assinatura dos contratos interadministrativos de delegação de competências em matéria de Proteção Civil decorreu depois de um briefing da Proteção Civil com todas as entidades envolvidas no DECIR Municipal, que se realizou no Edifício Pirâmide, em Abrantes.

Na ocasião, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, José Manuel Jesus, destacou a importância dos kits de primeira intervenção na proximidade aos locais e salientou que este é um modelo que começa a ser seguido por outras autarquias do nosso país.

Também o Comandante Operacional Municipal, Paulo Ferreira, destacou a importância da existência dos kits de primeira intervenção nas Juntas de Freguesia que, este ano, já conseguiram resolver duas situações, uma com o kit Mouriscas e outra com o kit de Aldeia do Mato e Souto, afirmando que “mais uma vez, ficou provado que estes kits de primeira intervenção são uma boa aposta e que este investimento do Município de Abrantes vale a pena”.

Recorde-se que uma das mais valias dos kits de primeira intervenção são a proximidade e rapidez de atuação inicial no terreno e de proteção das populações até que cheguem os reforços ao local do incêndio. As carrinhas ligeiras das referidas Juntas de Freguesia estão equipadas com maquinaria, mangueira e tanque com capacidade de 600 litros de água, dispondo também de rádios de comunicação. Nos períodos de alerta laranja e vermelho, as carrinhas estarão pré posicionadas em Locais Estratégicos de Estacionamento (LEE), dentro do limite da respetiva freguesia, locais esses que são definidos previamente pelo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes.

De salientar que as freguesias que não disponham dos recursos necessários para executar estas ações não deixam de estar protegidas, já que todos os meios no âmbito da Proteção Civil são alocados em caso de necessidade.

      Fonte: DC|CMA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.