Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/27

Concelho de Caldas da Rainha é o maior produtor destas aves do País

X Festival da Codorniz no Landal traz de 2 a 5 de junho gastronomia, artesanato e muita animação

Pratos com codornizes

Sendo a freguesia caldense Landal responsável por mais de 75 por cento das codornizes consumidas a nível nacional, é também onde se pode degustar esta iguaria de todos os géneros e feitios.

Com inauguração marcada para as 18h30 do dia 2 de junho, este evento promete quatro dias de animação para todos os seus visitantes, tanto para o deleite gastronómico, como para os amantes da música e dança popular. Haverá ranchos, música de acordeão, tunas e bandas, sem esquecer a atuação de uma academia de dança e a garantia de espaço para quem gostar de baile e quiser dar o seu pé de dança.

Ao fim de uma década deste Festival, é altura de conhecer mais acerca dos contornos da sua produção, e por isso mesmo, no último dia do Festival deste ano, a 5 de junho, pelas 9h30 da manhã, os interessados poderão fazer uma caminhada pela Rota da Codorniz.

Este é um Festival que anualmente se reinventa, onde há sempre novas receitas por descobrir: grelhadas ou fritas, mais ou menos condimentadas, descobre-se novos gostos a cada evento. E já que falamos de festival gastronómico, o Pão-de-ló do Landal e as Peras Bêbadas são prova obrigatória.

A codorniz e o Landal

Cartaz

Muito se tem desenvolvido desde o início da sua exploração no Landal, em 1976, por Manuel Louro Miguel, que regressado das ex-colónias, se dedicou a este negócio, que viria a assumir grande importância para a economia local.

O Festival nasce em 2011, com vista a ser promoção da produção local, ajudando a conhecer melhor as diferentes formas de cozinhar a codorniz e que hoje seja produto habitual nas mesas portuguesas, pois trata-se de um alimento saudável, rico em proteína e aminoácidos essenciais, mas pobre em gorduras, já que por cada 100 gramas consumidas, contabiliza-se 106 calorias com apenas 1,6 gramas de gordura.

Tal como quem trabalha nesta exploração soube inovar-se nos métodos, também o Festival da Codorniz teve de criar melhorias para melhor receber os milhares de visitantes que todos os anos ali se deslocam, sobretudo na oferta gastronómica, estacionamento disponibilizado, número de tasquinhas e lugares sentados, assim como no programa musical e cultural.

 Fonte: UDM|CMCR

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.