Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Festival de Música de Alcobaça celebra três décadas com programação ambiciosa

Cistermúsica comemora edição muito especial sob o signo dos "Amores Proibidos"

Cartaz

É já este fim de semana que se inicia a 30.ª edição do Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça que irá celebrar três décadas de um Festival que, ao longo destes anos, se foi afirmando como uma referência a nível nacional e que em 2022 não será diferente. Sob o tema “Amores Proibidos”, propõe-se a contar e a cantar histórias de amores tão controversos quanto apaixonantes, como o de D. Pedro I e D. Inês, que jazem no Mosteiro de Alcobaça, Património Mundial da UNESCO e palco principal do Festival.

De 1 de julho a 6 de agosto, o Cistermúsica acolhe alguns dos mais reconhecidos artistas e agrupamentos em vários locais emblemáticos do nosso património arquitetónico, com concertos que percorrem séculos de história musical, mas que também dão espaço à criação contemporânea.

Além da música erudita, fio condutor do Cistermúsica, a programação deste ano foi igualmente desenhada para outros públicos, abrangendo assim linguagens musicais diversas — como o fado, o jazz, o gospel e as músicas do mundo — e outras artes, como a dança. Esta é, portanto, uma edição muito especial do Cistermúsica, o Festival que é “Um clássico para todos.”

Primeiro fim de semana de abertura espelha diversidade do Festival

Tal como no ano passado, o primeiro fim de semana do Cistermúsica volta a constituir um símbolo perfeito da temática principal do festival, através da Gala de Abertura, precisamente intitulada “Amores Proibidos”, que no dia 1 de julho, às 21h30, acolhe no palco da Cerca do Mosteiro de Alcobaça, a Orquestra de Câmara Portuguesa.

Sob a direção de Pedro Carneiro e com a presença das cantoras líricas Carla Caramujo (soprano) e Cátia Moreso (mezzo-soprano), o programa será composto por algumas das mais emblemáticas árias de ópera de Vincenzo Bellini, Carl Maria von Weber e Gaetano Donizetti, a par da obra Inês de Castro: Nise Lacrimosa de Luís Carvalho.

Ainda na Programação Principal, dia 3 de julho, às 18h00, será a altura da Sacristia do Mosteiro de Alcobaça receber o consagrado pianista Artur Pizarro que num dos espaços mais carismáticos deste monumento interpretará peças de João de Sousa Carvalho, W. A. Mozart, Claude Debussy, Gabriel Pierné e Maurice Ravel.

De novo em força, e especialmente nestes primeiros dias, temos a programação “Outros Mundos”, com duas propostas de jazz que inauguram um novo espaço e filosofia no Festival: o Bosque do Mosteiro de Alcobaça. Baseado num lounge ao ar livre, situado junto à Arcada da Ala Sul do Mosteiro de Alcobaça, será aqui que poderemos assistir, sempre às 22h00 e com entrada livre, aos concertos do trio suíço de jazz VEIN, no dia 2 de julho, e do trio polaco de acordeões Motion Trio, no dia 3 de julho, considerado o conjunto de acordeões mais famoso do mundo. Este local acolhe ainda uma Festa de Abertura do Cistermúsica, com DJ Set, no dia 1 de julho, às 23h00, logo após a Gala de Abertura.

Uma verdadeira marca de tradição, o Júnior e Famílias surge em regime de pré-abertura do Cistermúsica com o Espetáculo de Final de Academia de Dança de Alcobaça, no dia 30 de junho, às 21h30, no Cine-Teatro de Alcobaça – João d’Oliva Monteiro, enquanto que no dia 2 de julho, às 17h00, na Cerca do Mosteiro de Alcobaça, teremos o Espetáculo de Final de Ano da Academia de Música de Alcobaça (AMA). Mais: o Concerto de Laureados do Concurso “Pequenos Grandes Talentos” da AMA regressa ao Cine-Teatro de Alcobaça – João d’Oliva Monteiro, na noite de 5 de julho, às 21h30.

Rota de Cister, de um mosteiro cisterciense para outro

Mantendo a dimensão nacional que sedimentou nos últimos anos, nomeadamente com a sua rede de programação em mosteiros cistercienses, a Rota de Cister, o Cistermúsica estreia-se pela primeira vez no Mosteiro de Odivelas, levando aí a harpista espanhola Angélica Salvi, dia 2 de julho, às 19h00, num concerto em parceria com o município local e inserido na programação Fantasias D’El Rey.

Quanto aos outros palcos do património natural e cultural, do litoral ao interior do país onde, graças à programação Redes, tem havido um trabalho pioneiro de coesão cultural e territorial, prevêm-se mais propostas que em breve serão apresentadas com todo o detalhe.

O Cistermúsica torna a contar com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, o apoio financeiro da Direção-Geral das Artes/Ministério da Cultura, a parceria estratégica do Município de Alcobaça, a parceria institucional da Direção-Geral do Património Cultural/Mosteiro de Alcobaça e o mecenas BPI / Fundação “La Caixa”.

Bilhetes à venda em: https://blueticket.meo.pt/Tags/cistermusica

    Fonte: AMA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.