Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Audiência decorreu no dia 1 de julho

Presidente da Câmara das Caldas transmite preocupações sobre a falta de médicos à secretária de Estado da Saúde

Vítor Marques junto ao Ministério da Saúde

Os problemas e as dificuldades que se fazem sentir nos cuidados de saúde primários das Caldas da Rainha, a falta de médicos de família no concelho e a saturação dos serviços do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), devido à falta de recursos humanos, foram as principais preocupações manifestadas por Vítor Marques à secretária de Estado da Saúde, Maria de Fátima Fonseca, numa audiência que decorreu no dia 1 de Julho.

Acompanhado pelo secretário da Assembleia Municipal, Pedro Marques, e pelas vereadoras Conceição Henriques e Maria João Domingos, o autarca das Caldas mencionou “o Plano Diretor Hospitalar que está a ser elaborado” e destacou que “é importante conhecer o plano de investimentos e as medidas que estão pensadas para a sua concretização”.

Maria de Fátima Fonseca  fez saber que “estão, neste momento, a ser acauteladas medidas para reforçar a equipa de profissionais de saúde nas Caldas da Rainha”.

Nesta reunião também foi abordada a Transferência de Competências na área da Saúde, tendo sido partilhado com a secretária de Estado que o Município se encontra, atualmente, a elaborar a Estratégia Municipal de Saúde e a analisar o perfil de saúde na região de Caldas da Rainha, de forma a existirem diretrizes para a  intervenção na área da saúde.

Neste encontro com a tutela, o presidente da Câmara deu nota do crescimento do Termalismo Caldense, e a sua importante ligação com os cuidados de saúde e bem-estar, e entregou à governante um dossier contendo a posição da Câmara e da Assembleia Municipal relativamente ao novo Hospital do Oeste.

    Fonte: CM|UDM|CMCR

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.