Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Leiria-In acolhe 50 alunos do secundário para conhecerem inovações tecnológicas

Indústria da região de Leiria abre portas a jovens de todo o país para atrair e fixar talentos

No Leiria-In 2022 participam 50 alunos oriundos de 26 concelhos e 12 distritos

Pretende destacar a importância da indústria para a economia e desenvolvimento de Portugal, e despertar vocações para as profissões ligadas a estes setores de atividade, junto dos alunos do ensino secundário e profissional. O Leiria-In – Semana da Indústria está de regresso com a 9.ª edição, e até sábado dá a conhecer a 50 jovens de todo o país diferentes formas de inovação tecnológica, através da visita a 18 empresas e indústrias locais e regionais com tecnologia de ponta, desde os moldes à cerâmica, da robótica ao setor automóvel, incluindo ainda a participação em workshops e atividades culturais em diferentes concelhos da região de Leiria, e a realização de experiências tecnológicas no Politécnico de Leiria.

No Leiria-In 2022 participam 50 alunos oriundos de 26 concelhos e 12 distritos, sendo 26 alunos do 10.º ano, 19 do 11.º ano e cinco do 12.º ano. No que respeita à área de estudo, dos 50 alunos participantes, 33 são de Ciências e Tecnologias, sete do Ensino Profissional, seis de Ciências Socioeconómicas, três de Línguas e Humanidades e um de Artes Visuais.

A sessão de boas-vindas aos alunos decorreu na segunda-feira, dia 4, no auditório da NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, onde o presidente do Politécnico de Leiria começou por destacar a oportunidade de os alunos se relacionarem e criarem laços entre si.

Rui Pedrosa explicou ainda o motivo da designação “Leiria In”: «Em primeiro lugar, porque é a Semana da Indústria, e durante esta semana vão ter a oportunidade de conhecer perto de 20 empresas distintivas e únicas, que são apenas um exemplo do melhor que temos nesta região. Hoje, as indústrias da nossa região são altamente exportadoras e, portanto, o “In” também é de internacionalização. Mas só consegue exportar e ser competitivo globalmente quem tiver investimento em inovação e em investigação, e este “In” remete também para a esfera da inovação e da investigação.»

O presidente do Politécnico de Leiria destacou ainda a oportunidade dada aos alunos de conhecerem a instituição, «que é também uma referência nacional e cada vez mais internacional, e que tem esta relação de proximidade com os municípios e com as empresas e que, no fundo, o que faz é valorizar o conhecimento para que o país seja mais competitivo, para acrescentar valor económico nas cadeias dos vários setores de atividade».

Leiria-In é promovido pelo Politécnico de Leiria e pela Forum Estudante

O Leiria-In é promovido pelo Politécnico de Leiria e pela Forum Estudante e, nas palavras de Rui Marques, diretor-geral da Forum Estudante, trata-se de uma «oportunidade para os alunos conhecerem empresas de excelência e perceber como funcionam, podendo vir a ser empresas nas quais vão trabalhar no futuro».

«A área da indústria, há uns anos, parecia estar em queda. Nos últimos tempos, a União Europeia decidiu que deve haver uma maior aposta na indústria, pelo que é uma área que vai crescer e gerar muitas oportunidades de emprego altamente qualificado, onde os vossos talentos serão importantes», referiu Rui Marques, dirigindo-se aos jovens.

O diretor-geral da Forum Estudante destacou ainda os benefícios de trabalhar e residir na região de Leiria, que apresenta «um conjunto de características muito atrativas». «Hoje, cidades e regiões como Leiria têm uma qualidade de vida incomparavelmente superior a Lisboa, Porto, Madrid ou Barcelona. Por isso, ponham Leiria no vosso radar, até porque está próxima de tudo.»

Na promoção desta semana temática o Politécnico de Leiria e a Forum Estudante contam com a colaboração de todos os seus parceiros, nomeadamente a Câmara Municipal de Leiria, a Câmara Municipal da Marinha Grande, a NERLEI e a CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria de Moldes e dos municípios de Leiria e da Marinha Grande.

«Espero que se divirtam, vejam as empresas, conheçam o seu funcionamento, sejam curiosos e façam perguntas. Futuramente, quem vai mandar serão vocês. No mercado faltam pessoas para trabalhar e as pessoas competentes escolhem onde querem trabalhar. Sejam exigentes, vejam as várias empresas, os vários negócios, e tentem perceber onde pretendem trabalhar daqui a alguns anos», referiu Henrique Carvalho, secretário-geral da NERLEI.

Na mesma linha, Manuel Oliveira, secretário-geral da CEFAMOL, afirmou que «a indústria de moldes é muito internacionalizada e avançada tecnologicamente, e precisa de pessoas capacitadas, que aportem novos conhecimentos, criatividade e ideias. É aí que vocês vão ser fundamentais. Hoje em dia há necessidade de trazermos pessoas cada vez mais qualificadas para a indústria».

Por sua vez, a vice-presidente da Câmara Municipal de Leiria, Anabela Graça, destacou a importância do Leiria-In para a reflexão em torno da área de estudos a seguir no ensino superior. «Nesta fase de transição do ensino secundário para o ensino superior, precisam de refletir sobre o que querem para o futuro. E esta é uma experiência de contacto, que vale muito mais do que o que possam ver e ouvir. Estas experiências de contacto com as empresas e as escolas de ensino superior são únicas e permite-vos pensar o que querem para o futuro.»

Em representação do município da Marinha Grande, Luís Barreiros sublinhou ser um «orgulho partilhar o que sabemos e o que temos com os alunos», mencionando o património cultural e a diversidade de empresas, dos moldes aos plásticos e ao vidro, sediadas na Marinha Grande.

       Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.