Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Município apela à população para se proteger das elevadas temperaturas

Bombeiros de Alcobaça vão posicionar-se nas zonas mais críticas do concelho

Viaturas dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça

O presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Hermínio Rodrigues, apelou esta segunda-feira, dia 11 de julho, à população do concelho que reforce os cuidados a ter durante os próximos dias, devido às altas temperaturas e ao risco de incêndios, cenário que levou o Governo a lançar um alerta vermelho para todo o país e a declarar estado de contingência. O executivo municipal de Alcobaça apelou à população para se proteger do calor e evitar sair de casa durante as horas em que as temperaturas são mais elevadas, devendo a população, principalmente os mais idosos, debilitados e com problemas de saúde, aumentar o consumo de água, por forma a evitar uma desidratação rápida.

A informação foi dada durante a reunião de câmara pública de dia 11 de julho, onde Hermínio Rodrigues informou que o município está a preparar conjuntamente com as forças de proteção civil e das florestas um plano para “preparar para a possibilidade de haver situações gravíssimas”, porque “o país não está habituado a ter estas temperaturas de 40 a 45 graus”, sendo uma das medidas a circulação regular dos bombeiros pelas zonas mais críticas do concelho, devido à “grande possibilidade de incêndios”.

O executivo municipal apela ainda a que a população reduz os gastos de água ao essencial.

Neste contexto e sem prejuízo de outras restrições ou condicionamentos determina se a adoção das seguintes medidas, de caráter excepcional:

Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos PMDFCI, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

Proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração;

Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais;

Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal;

Proibição da utilização de fogo de artifício ou outros artefactos pirotécnicos independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas.

      Mónica Alexandre

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.