Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

DORLEI anuncia que no dia 22 de julho realizará uma visita às regiões afetadas

PCP culpa Governo PS por falta de prevenção nos incêndios que assolam o distrito de Leiria

Incêndios voltaram a assolar a região de Leiria

A Direção da Organização Regional de Leiria (DORLEI) do PCP expressou, no dia 12 de julho, a sua profunda preocupação pelo desenvolvimento de vários incêndios nas zonas norte e centro do Distrito, nomeadamente: o incêndio de Alvaiázere, resultante da projeção do incêndio de Ourém que já obrigou ao encerramento do IC8 e que ameaça populações deste concelho e já obrigou a evacuações; o fogo de Pombal/Ansião, que depois de dado como extinto, sofreu reacendimentos na terça-feira e ameaça a freguesia de Pousaflores; e os incêndios no Concelho de Leiria que já obrigaram à evacuação de populações, nomeadamente entre Figueiras e Mata dos Milagres, bem como a medidas de proteção de zonas industriais, relativamente próximas do núcleo urbano da cidade de leiria, e ao encerramento ao trânsito do IC2 em Leiria e da A1 entre Fátima e Pombal.

O PCP considera que este conjunto de incêndios exige um reforço adicional e imediato de meios de combate aos incêndios. Caso contrário, pela sua localização e direções de progressão, estes fogos podem vir a alastrar com ainda maior periculosidade quer na zona do Pinhal Interior Norte onde o risco de junção de incêndios é real nos concelhos de Pombal, Ansião e Alvaiázere, bem como na zona de Leiria, com a progressão do incêndio para noroeste.

O PCP sublinha que as atuais condições atmosféricas não explicam todos os desenvolvimentos das últimas horas no Distrito. Não obstante a necessidade de uma apurada investigação à origem, modo de progressão e reacendimento destes incêndios, a DORLEI do PCP recorda que ainda há menos de um mês, aquando da visita do secretário-geral do PCP a Pedrogão Grande, chamou a atenção para a acumulação de fatores que perante um cenário de aumento de temperatura iria resultar em novos incêndios.

A realidade está a provar que a política do Governo PS de remeter para os pequenos proprietários a responsabilidade da prevenção de incêndios, numa atitude profundamente injusta do ponto de vista económico e social, e mesmo persecutória, não impediu a deflagração de novos incêndios na região.

Como o PCP chamou a atenção várias vezes, passados 5 anos das tragédias de Pedrogão e do Pinhal de Leiria e das promessas, considera que “visitas e discursos dos principais responsáveis políticos do País, a falta de vontade política, a incúria e a incompetência do Governo do PS na política florestal e de meios humanos e técnicos para ordenamento e proteção da floresta, na política de proteção civil, desordenada e desprovida de um sério investimento no apoio e no reconhecimento do papel central dos bombeiros, são as duas razões de fundo para estes novos incêndios, por mais que a propaganda do Governo e do Presidente da República tentem uma inaceitável linha de responsabilização das populações.”

A DORLEI do PCP anuncia que no dia 22 de julho realizará uma visita às regiões afetadas por estes incêndios com uma delegação em que para lá de vários dirigentes nacionais e regionais do PCP integrará também o deputado do PCP ao Parlamento Europeu, João Pimenta Lopes.

A DORLEI do PCP expressa a sua solidariedade a todas as populações afetadas por estes incêndios.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.