Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Município avança com primeiro rescaldo dos incêndios que assolaram o concelho

Área ardida no concelho de Ourém está estimada em dois mil hectares

Cerca de 2 mil hectares é o valor estimado de área ardida no concelho de Ourém nas últimas semanas. A Câmara Municipal de Ourém tem uma equipa no terreno a fazer o levantamento dos danos causados pelos incêndios que afetaram sobretudo a União de freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, Freguesia de Espite e União de Freguesias de Matas e Cercal. Em declarações ao Tinta Fresca, o Município de Ourém esclarece ainda que está a analisar “opções que visam restabelecer as condições das zonas e população mais afetadas”.

Os incêndios que deflagraram no concelho de Ourém levaram à deslocação de 300 pessoas da localidade de Cumeada (União de Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais), havendo também a registar “algumas vítimas de ferimentos ligeiros, resultantes da habitual conjuntura do cenário de combate a incêndios”.

Com uma área total ardida estimada em cerca de 2 mil hectares, as “freguesias mais afetadas foram as de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, Espite, Matas e Cercal”. Segundo o Município de Ourém, “foram danificadas ou totalmente destruídas, pelas chamas, algumas infraestruturas de arrumos, utensílios, máquinas agrícolas e viaturas, sendo as perdas substanciais, ao nível da zona florestal ardida. Em Freixianda há perda total de uma primeira habitação e nas Matas, perda, também total, de uma oficina de automóveis”.

O Município de Ourém adiantou está a acompanhar o pós-incêndio, com “equipas no terreno a fazer o levantamento dos danos causados” e que se encontra a analisar “algumas opções que visam restabelecer as condições das zonas e população mais afetadas”.

      Mónica Alexandre

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.