Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/26

Incêndio já lavra há uma semana

Turismo Centro de Portugal manifesta pesar pelo incêndio na Serra da Estrela

Serra da Estrela

O Centro de Portugal está novamente a sofrer com o flagelo dos fogos florestais. Cinco anos depois da tragédia que se abateu sobre grande parte da região, o pesadelo dos incêndios atingiu este verão de novo os territórios do Centro de Portugal, devastando nos últimos dias a área protegida mais extensa de Portugal: a nossa magnífica Serra da Estrela. A Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal manifesta a sua solidariedade para com todos aqueles que sofreram danos pessoais e materiais nos inclementes fogos deste verão e lamenta profundamente que um ecossistema tão sensível como o da Serra da Estrela tenha sido tão duramente atingido.

Em comunicado, o Turismo do Centro lembra que embora haja “locais da Serra que dificilmente voltarão a ser o que eram, temos a certeza de que com o esforço de todos o Parque Natural vai reerguer-se e continuar a ser o destino turístico de excelência que sempre foi”.

Na mesma nota, a entidade de Turismo mostra-se solidária com todos os municípios e empresários afetados, lembrando que “o esforço de recuperação vai exigir o empenho sobre-humano de todos. Os municípios e empresários sabem que podem contar com todo o apoio da Turismo Centro de Portugal nesta tarefa tão árdua”.

O Turismo do Centro não esqueceu “os nossos bravos bombeiros e serviços de proteção civil, que, perante uma situação tão adversa, voltaram a mostrar a fibra de heróis que reconhecidamente são”.

A terminar o Turismo Centro de Portugal pede aos visitantes que “redobrem a atenção nos seus comportamentos, evitando os de risco, em especial numa altura tão delicada. Tenha sempre em atenção as previsões meteorológicas, que apontam para eventuais riscos de incêndios; saiba que incêndios se encontram ativos no país; tome nota das medidas de autossegurança a adotar e os comportamentos responsáveis a seguir; e confirme a realização ou não de eventos ligados à natureza durante os períodos mais quentes do ano. Desta forma, estará a ajudar o Centro de Portugal a continuar verde e seguro”.

     Fonte: TC

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.