Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/27

PSD repudia declarações do Ministro da Administração Interna

Distrital de Leiria do PSD critica ministro José Luís Carneiro que “veio a Leiria ofender e provocar o distrito”

Ministro José Luís Carneiro na Batalha

A Comissão Política Distrital do PSD repudiou, no dia 15 de agosto, de forma veemente, o que classifica de “infelizes declarações do Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, proferidas por ocasião do Dia do Município, na Batalha.”

O ministro veio ao distrito de Leiria afirmar que “desde 2017, houve uma evolução muito positiva” no que respeita ao combate aos incêndios florestais. Referiu ainda que “mais de 90% dos incêndios em 2022 são dominados até aos 90 minutos” e que “cerca de 90% dos incêndios não queimam mais de 1 hectare”.

Ora, para a Comissão Política Distrital do PSD, “estas declarações para além de revelarem uma total desfaçatez do ministro perante os trágicos incêndios que assolaram a região da Serra da Estrela nas últimas semanas, são, sobretudo, uma total falta de respeito para com as populações de Alvaiázere, Ansião, Pombal e Leiria que em julho viram as chamas a consumir as suas propriedades, as suas casas, os seus bens, tendo sido evidente a falta de meios de combate aos incêndios e as falhas do SIRESP, falhas essas que o ministro nega optando por insinuar que os utilizadores, designadamente os Bombeiros, carecem de mais formação.”

A Distrital do PSD presidida por Hugo Oliveira considera que “as supostas estatísticas que o ministro mencionou são provocatórias e ofensivas para todos aqueles que viram deflagrar os incêndios durante dias e até semanas” e “revelam uma total insensibilidade do ministro.”

Os sociais-democratas realçam que “se fosse verdade o que o ministro diz relativamente ao suposto reforço dos meios de combate, não teria havido necessidade do Conselho de Ministros aprovar apressadamente esta semana a compra de veículos de combate a incêndios, numa clara demonstração de incompetência, falta de organização e planeamento, já que ao anunciar a compra de veículos de combate a incêndios em pleno mês agosto é só para “atirar areia para os olhos dos portugueses”, já que a adjudicação desses veículos só acontecerá nos meses em que não serão necessários, ou seja, em nada contribuirão para a atual época de incêndios.”

Portanto, “se o ministro José Luís Carneiro reconhece que estes veículos fazem falta, devê-los-ia ter adquirido mais cedo e não em pleno mês de agosto”, conclui.

Para a Comissão Política Distrital de Leiria do PSD, o ministro José Luís Carneiro deveria ter “maior sensibilidade ao vir a Leiria falar dos incêndios de 2017, porque a negligência, a inoperância o desprezo que este governo socialista revela para com o distrito de Leiria está bem espelhado nos concelhos do norte do distrito afetados pelos trágicos incêndios de 2017 e no Pinhal de Leiria.”

Assim, “volvidos cinco anos o governo foi incapaz de implementar medidas de reorganização do território ou de ordenamento florestal que mitigassem e procurassem evitar o cenário de 2017! Hoje os concelhos do norte do distrito e o Pinhal de Leiria continuam abandonados, sem que o governo tenha sido capaz de aprender com o que se passou e procurado apoiar estas regiões e estas gentes”, critica.

Para a Comissão Política Distrital de Leiria do PSD, “nestes cinco anos o Governo empenhou-se em fazer muita propaganda com a tragédia vivida, mas não se empenhou em trabalhar para evitar que essa tragédia se repita” e, por isso, “o Senhor Ministro deveria pedir desculpa a Leiria e aos Leirienses.”

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.