Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/27

Ao não conceder apoio financeiro pelos planos de formação de 2020 e 2021

Associação do Distrito de Santarém manifesta indignação pela falta de apoio da Federação Portuguesa de Judo

Jorge Fernandes, presidente da FPJ

A Associação de Judo do Distrito de Santarém manifestou, no dia 26 de agosto, indignação pela não concessão de apoio por parte da Federação Portuguesa de Judo.

A decisão do presidente da Federação Portuguesa de Judo (FPJ), Jorge Fernandes, relativa à não concessão de apoio financeiro à Associação de Judo do Distrito de Santarém (AJDS) pela execução do plano de formação dos anos 2020 e 2021 (ações de formação/cursos destinados a treinadores, árbitros e dirigentes) coloca mesmo em causa o plano de formação para 2022.

Para além de colocar todo o trabalho da formação da AJDS em causa, esta decisão deixa perplexos os dirigentes da AJDS, dado que:
– A FPJ incluiu 15 ações de formação/cursos a organizar pela AJDS nos seus planos de atividades 2020 e 2021.
– A FPJ celebrou com o IPDJ contratos-programa de desenvolvimento desportivo destinados a financiar as ações de formação/cursos dos seus planos de atividades.
– A AJDS executou, no ano 2020, 7 ações de formação e, no ano 2021, 8 ações de formação destinadas a melhorar as competências de treinadores, árbitros e dirigentes.
– A FPJ recebeu do IPDJ, através dos contratos-programa de desenvolvimento desportivo, os correspondentes valores destinados a comparticipar os custos com as ações de formação e cursos organizados.

Assim, a Associação de Judo do Distrito de Santarém manifesta publicamente a sua indignação para com esta decisão e irá contestar a mesma nos locais próprios para o efeito.

    Fonte: AJDS

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.