Edição: 262

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/9/29

Relatório de Avaliação da Satisfação do Doente Internado relativo a 2021

90% dos utentes classificam de “Muito Bom” e “Bom” a qualidade global dos serviços do CHL

Hospital de Santo André

De acordo com as conclusões do relatório de Avaliação da Satisfação do Doente Internado referente ao ano 2021, 90% dos utentes que participaram no estudo atribuíram a classificação de “Muito Bom” e “Bom” à qualidade global do serviço prestado pelo Centro Hospitalar de Leiria (CHL) durante o internamento, e 89% respondeu que aconselharia o CHL a um familiar, amigo ou colega que tivesse de recorrer a um hospital. O relatório, elaborado pela Comissão de Humanização do CHL, tem como objetivo compreender as expectativas dos utentes com vista ao reforço dos laços de confiança e à melhoria contínua dos serviços prestados.

Segundo o documento, «à semelhança do que tem vindo a verificar-se em anos anteriores, a perceção dos inquiridos sobre o atendimento pelos diferentes grupos profissionais é também destacada como um ponto forte da instituição», maioritariamente com classificações de “Muito Bom” e “Bom”, assim como a clareza da informação transmitida pelos profissionais de saúde, utilidade e quantidade. Quanto à privacidade no atendimento, destaca-se uma percentagem de cerca de 85% dos respondentes que atribui a esta dimensão uma classificação de “Muito Bom” e “Bom”, porém, mediante análise das respostas abertas dos utentes, o relatório refere haver «aspetos a melhorar no que se refere ao sigilo profissional, proteção de privacidade e confidencialidade, assim como a necessidade de evitar conversas entre profissionais e discussão de casos clínicos perto de outros utentes».

Relativamente ao silêncio nas enfermarias do CHL, de acordo com o relatório, este «foi um fator bastante valorizado e atesta a necessidade de o CHL continuar a apostar na sua promoção», tendo-se verificado que 70% dos inquiridos atribuíram uma classificação de “Muito Bom” e “Bom” a este item, havendo 20% que o avaliou como “Satisfatório” e 4% como “Mau”. Quanto às instalações e respetiva limpeza, as avaliações de “Muito Bom” e “Bom” totalizam cerca de 86% das respostas obtidas, tendo, no entanto, a limpeza das instalações sanitárias identificada como uma área a melhorar.

Quanto ao conforto, este foi um fator igualmente valorizado pelos respondentes, com 80% a classificá-lo como “Muito Bom” e “Bom”, tendo sido, no entanto, identificadas algumas sugestões de melhoria no que respeita ao conforto das camas, colchões e cadeirões, eventualmente relacionadas com 12,63% de respostas que avaliaram este item como “Satisfatório”.

No que respeita à alimentação, esta apresenta, maioritariamente, respostas com classificação de “Bom”, embora em aspetos relacionados com o horário, qualidade e apoio durante as refeições, se tenham verificado um número significativo de classificações de “Satisfatório”. Sobre a roupa, embora avaliada sobretudo com classificação de “Bom”, foram atribuídas as classificações de “Satisfatório” por 11,99% dos inquiridos no que respeita à frequência de mudas, 9,3% dos inquiridos relativamente à limpeza, e 16,06% no que respeita à qualidade da mesma.

Por fim, o processo de alta foi classificado pelos respondentes, maioritariamente como “Muito Bom” e “Bom”. No entanto, o tempo de espera entre a informação da alta por parte do médico e a saída das instalações, foi identificado pelos inquiridos como um aspeto a melhorar, «devendo, em cada serviço, ser encontradas formas para agilizar este processo», refere o documento.

«Os resultados obtidos são bastante positivos e assumem especial relevância para o CHL, tendo em conta que dizem respeito à atividade realizada durante um ano particularmente difícil, em contexto de combate à pandemia», destaca Licínio de Carvalho, presidente do Conselho de Administração do CHL. «Estes resultados são fruto da dedicação de todos os profissionais desta instituição, que diariamente estão comprometidos com a comunidade e, certamente, irão dar o melhor de si para responder às oportunidades de melhoria identificadas», reforça.

No âmbito da política da qualidade e com o objetivo da melhoria contínua, o CHL instituiu o Guia do Utente para o acolhimento dos utentes aquando do seu internamento. O Guia do Utente criou também a possibilidade de avaliar o grau de satisfação do doente internado, sendo composto por dois elementos: o Guia de Acolhimento ao Utente e Família e Avaliação da Satisfação do Utente. Este último é constituído por diferentes parâmetros, nomeadamente o atendimento pelo pessoal de secretariado e receção, as condições das instalações, as refeições, a roupa, as visitas, a equipa médica, a equipa de enfermagem, outros técnicos, o pessoal auxiliar e o processo de alta, sendo igualmente avaliada, de forma geral, a qualidade do serviço prestado no CHL, permitindo ao utente salientar um ou mais aspetos de agrado ou desagrado, bem como apontar algumas sugestões de melhoria.

   Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.