Edição: 262

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/9/29

Associação apela à ajuda da comunidade

Obras na Sociedade Musical União Pernense - Música Nova correm mal e acabam com demolição de edifício

Estado do edifício antes de ruir

As obras num muro da Sociedade Musical União Pernense – Música Nova correram mal e acabaram com a demolição de edifício e um prejuízo de cerca de 30 mil euros.

Um muro ameaçava ruir devido à infiltração de água no terraço contiguo, infiltrações essas que afetavam também as paredes do edifício em redor, ao ponto de os soalhos estarem a apodrecer. Decidiu-se pela demolição do muro e desaterro de todo o espaço envolvente para eliminar as infiltrações.

Iniciou-se a obra e verificou-se que toda a terra estava completamente encharcada, o mesmo acontecendo com as paredes e alicerces dos edifícios estavam, também eles, com muita humidade. Terminada a obra de desaterro (24/08/2022) pelas 18 horas, iniciar-se-ia a obra de consolidação a aproveitamento do espaço.

No entanto, cerca da uma hora e trinta minutos do dia seguinte, devido certamente à muita humidade na parede e alicerces e à falta do amparo da terra retirada, uma parede do edifício rui e foi necessário logo pela manhã proceder à demolição de todo o edifício que corria o risco de também ruir. A Sociedade Musical União Pernense está a tentar recuperar o possível do espólio da coletividade que estava guardado precisamente nesse edifício.

Edifício já demolido

“A obra inicial estava orçada em cerca de 6.200,00 €, mas com este azar, e para a recuperação do edifício certamente os custos quintuplicarão (30.000,00 €), o que para já nos é manifestamente impossível”, adianta a Direção, que apela a todos os amigos, amantes das artes e em especial do teatro, que os ajudem para poderem realizar a obra, pois de outro modo, e enquanto tal não for feito, não poderá ocorrer qualquer realização na sala.

Qualquer donativo que seja, a partir de cinco euros, será uma ajuda. A Sociedade Musical União Pernense – Música Nova conta com a solidariedade de todos.

Podem receber todos os corpos gerentes: Leonardo Santos, Mónica Frazão, Heitor Mendonça, Vânia Nobre, Ana Cristina Gaivoto, Duarte Almeida, Anabela Batista, Cláudia Henriques, Mariana Santos, Fabiana Batista, Sofia Nobre, Lídia Costa, Margarida Santos, Salomé Vieira, Manuela Teopisto, Graça Sequeira, José António Teopisto, Pedro Gaivoto, Patrícia Santos.

Ou ainda transferência para Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Pernes
NIB: 004 55230 40184649324 70 – IBAN PT50004552304018464932470

Pode ser feita pelo multibanco. A associação agradece a solidariedade de todos.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Francisco Casimiro

"azar"?!! não há responsáveis técnicos pela obra? fiscalização camarária? ao que isto chegou e vai continuar chegando... da minha parte nem um cêntimo!