Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/27

Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias descontente com apoios

CPMPME acusa Governo de insistir na estratégia de endividamento das empresas

A Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas acusou o Governo, no dia 15 de setembro, de insistir no endividamento das empresas. “No momento em que se intensificam as dificuldades de sobrevivência de muitas MPME, que não conseguem fazer face ao aumento dos custos de funcionamento, devido à espiral inflacionária, as medidas anunciadas pelo Governo, não só as ignoram em absoluto, como o que avançam de mais significativo corresponde a 900 Milhões de Euros de endividamento de forma abrangente para todas as Empresas”, alega.

Segundo a CPMPME, o programa de formação em contexto de produção, que as empresas há muito vêm reclamando, poderá, eventualmente, ser a medida que abranja as MPME. Numa primeira abordagem, todas as outra medidas apresentadas, não são adequadas ao aumento global dos custos com matérias-primas e energia (combustíveis, eletricidade, gás natural e gás propano) que se tem vindo a verificar.

As Micro e Pequenas Empresas reclamam a reposição dos apoios à retoma nos sectores mais afetados pela pandemia, através de ajudas à tesouraria, a fundo perdido, adequadas às fragilidades evidenciadas pelas empresas, apenas condicionadas pela manutenção e criação de postos de trabalho.

As Micro e Pequenas Empresas exigem ainda medidas efetivas para limitar a especulação de preços das matérias-primas, bens alimentares e outros fatores de produção.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.