Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/30

Gabriel Mithá Ribeiro publicou um vídeo em frente ao Mosteiro da Batalha

Deputado do Chega eleito em Leiria declara apoio a Jair Bolsonaro na eleição presidencial do Brasil

Gabriel Mithá Ribeiro em frente ao Mosteiro da Batalha

O deputado Gabriel Mithá Ribeiro, eleito pelo Círculo Eleitoral de Leiria na lista do Chega, declarou, no dia 21 de setembro, o seu apoio ao candidato à Presidência do Brasil, Jair Bolsonaro. Tendo como pano de fundo o Mosteiro da Batalha, “um dos símbolos históricos da profunda relação entre Portugal e o Brasil” e dirigindo-se diretamente ao atual Presidente do Brasil,  no vídeo publicado na rede social Facebook, o deputado de Leiria apresentou-se como moçambicano, naturalizado português, deputado do Chega, “um partido com muitas afinidades com o partido do Presidente Jair Bolsonaro, no Brasil.”

“Também como vocês, combatemos a ditadura mental de esquerda. Isto é, a esquerda tomou de assalto o Estado, para controlar o ensino, para controlar a comunicação social, os meios culturais e artísticos para fazer as nossas cabeças. Portanto, este é um combate da nossa vida, que une o movimento do partido do Presidente Bolsonaro com o partido Chega, em Portugal”, justificou.

Além disso, “há outras causas fundamentais que nos unem, nomeadamente, o combate à insegurança, a defesa da família, a defesa da cultura, a defesa das tradições, o combate à ideologia de género, são várias as causas que nos unem e, por isso, juntamos a nossa voz ao movimento do Presidente Jair Bolsonaro.”

Gabriel Mithá Ribeiro defendeu ainda que “a Esquerda passa a ideia de que tem muitos aliados pelo mundo fora, que fique sabendo que o Presidente Bolsonaro tem também muitos e fortes aliados em Portugal e nós (Chega) somos um partido em franco crescimento”, terminando com “votos de que vença esta eleição, com muita convicção.”

Gabriel Mithá Ribeiro, Doutor em Estudos Africanos, publicou em 2019, o livro “Um Século de Escombros – Pensar o futuro com os valores morais da Direita”, que apresenta a tese polémica de que o pensamento veiculado pela Esquerda portuguesa e internacional condena as populações à miséria material, a comportamentos imorais, e a adotar discursos de ódio. A obra foi dedicada a Olavo de Carvalho, considerado o guru ideológico de Jair Bolsonaro, Steve Bannon, ex-membro da Administração Trump, e Jordan Peterson, um académico canadiano opositor da ideologia de género.

As eleições presidenciais no Brasil terão lugar no dia 2 de outubro, tendo como principais candidatos o ex-presidente Lula da Silva e o atual presente Jair Bolsonaro.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.