Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Conferência decorre a 20 de outubro na Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Centro Hospitalar de Leiria desafia a “Curar corações e comunidades: vamos falar sobre Cuidados Paliativos?”

Cartaz

O Serviço de Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) desafia a sociedade a participar na conferência dedicada ao tema “Curar corações e comunidades: vamos falar sobre Cuidados Paliativos?”, que se realiza na manhã do dia 20 de outubro no auditório 1 do edifício B da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Politécnico de Leiria. Esta iniciativa visa promover a literacia para a saúde na área dos Cuidados Paliativos e sensibilizar para a sua importância junto de várias entidades e de toda a comunidade.

No passado dia 8 de outubro celebrou-se o Dia Mundial de Cuidados Paliativos e durante este mês, em todo o mundo, pretende-se sensibilizar para esta área de prestação de cuidados de saúde. O tema deste ano é “Healing Hearts and Communities” (Curar corações e comunidades), com a finalidade de refletir sobre o luto, tendo em conta que a necessidade de curar tem um poder unificador nos seres humanos. Este é um papel fulcral assumido pelos Cuidados Paliativos no apoio às pessoas durante toda a doença, e depois promovendo uma experiência de luto saudável.

Catarina Faria, diretora do Serviço de Cuidados Paliativos, destaca que “este encontro é uma oportunidade de refletirmos, enquanto comunidade e cuidadores, de como curar o nosso coração e o da nossa comunidade após uma pandemia. Torna-se premente falar sobre os Cuidados Paliativos e cuidar de quem cuida de pessoas em fim de vida. Lançamos o desafio de convidar a nossa comunidade para o cuidar nesta fase de vida e de promover a criação de uma rede de apoio».

A conferência abre as portas pelas 9h30 e tem início às 10h00, com uma breve introdução à principal temática do evento, prosseguindo com a partilha da experiência de um profissional de saúde da equipa dos Cuidados Paliativos do CHL. Raquel Gomes, da SAMP – Sociedade Artística e Musical dos Pousos, apresenta, pelas 11h00, o projeto “Aqui Contigo, o Som como último colo”, e interpreta depois um momento musical, em uníssono com Rebeca Aizic.

Depois de uma breve pausa, Catarina Faria, diretora do Serviço de Cuidados Paliativos do CHL, modera uma mesa redonda, intitulada “Desafios em Cuidados Paliativos – passado, presente e futuro”, que conta com as intervenções de Isabel Galriça Neto, diretora da Unidade de Paliativos do Hospital da Luz, e Manuel Luís Capelas, professor na Universidade Católica de Lisboa.

A entrada é livre, mas carece de inscrição obrigatória que pode ser feita aqui.

O acesso aos Cuidados Paliativos, tanto para adultos como para crianças, é um direito, mas ainda não integra muitos dos sistemas nacionais de saúde na maioria dos países à escala mundial, o que resulta na falta de financiamento e apoio nestes cuidados especializados. Uma outra meta ainda a alcançar é a promoção da educação e da literacia em saúde, desconstruindo o tabu de falar aberta e naturalmente sobre a morte e sobre o luto.

Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.