Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Gonçalo Lopes considera que “estamos ainda muito aquém face ao valor que estes 17 mil hectares de floresta representam para a nossa comunidade”

Município de Leiria recebe talhão para florestação junto à Lagoa da Ervedeira mas quer mais ações

Sessão de assinatura do protocolo junto à Lagoa da Ervedeira

O Município de Leiria vai receber um talhão de 27 hectares, junto à Lagoa da Ervedeira, na sequência de um protocolo assinado este sábado, 15 de outubro, entre o Município e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), com o objetivo de promover a regeneração desta área que foi consumida pelo incêndio de 2017.

O protocolo, que prevê o desenvolvimento de ações de restauro ecológico, requalificação de espaços e de reflorestação, envolvendo, em algumas ações, a comunidade através de campanhas de voluntariado, vigor por períodos de cinco anos, renováveis automaticamente.

O documento estabelece a salvaguarda dos exemplares de espécies arbóreas, arbustivas e subarbustivas protegidas, nomeadamente o pinheiro-bravo, pinheiro-manso, sobreiro, azinheira, carvalhos, juníperos, medronheiro, samouco e camarinha.

Na assinatura do protocolo, o presidente da Câmara Municipal de Leiria, Gonçalo Lopes, destacou o facto de a assinatura ocorrer no dia em que se assinalam cinco anos sobre o incêndio que atingiu as Matas Nacionais de Leiria e do Urso, considerando que este protocolo contribui para a superação de um trauma que continua vivo nesta região.

“Ainda que nestes cinco anos se tenha efetuado trabalho de regeneração, a perceção dos nossos munícipes é que estamos ainda muito aquém face ao valor que estes 17 mil hectares de floresta representam para a nossa comunidade”, disse Gonçalo Lopes, manifestando-se muito satisfeito pela atribuição de talhões aos municípios.

O autarca explicou que o propósito é desenvolver projetos de reflorestação com o envolvimento da população e muito em especial a comunidade escolar num trabalho a que se pretende adicionar uma vertente pedagógica e educativa muito vincada, contribuindo para a formação de crianças e jovens comprometidos com a defesa do ambiente.

“Da nossa parte, deixo a garantia de que manteremos um posicionamento do lado da solução, que deve estar comprometida com a uma agenda realista que assegure a sustentabilidade ambiental desta área, percebendo de antemão que é necessário encontrar equilíbrios e compromissos entre os diversos agentes envolvidos”, disse.

A cerimónia contou ainda com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, José Duarte Cordeiro, tal como dos presidentes das Câmaras da Marinha Grande, Aurélio Ferreira, e de Pombal, Pedro Pimpão, municípios que, à semelhança de Leiria, vão receber também talhões para efetuarem a gestão, numa iniciativa desenvolvida no âmbito da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I. P.

Refira-se que a Mata Nacional de Leiria ocupa uma área de 11.021,44 hectares, enquanto a Mata Nacional do Urso se estende por uma área de com a área total de 6 105,65 hectares.

Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.