Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/27

Rede visa promover literacia em saúde na comunidade académica e na sociedade

Politécnico de Leiria integra Rede Portuguesa de Universidades Promotoras de Saúde

Carolina Henriques assinou o protocolo

O Politécnico de Leiria integrou a Rede Portuguesa de Universidades Promotoras de Saúde (RPUPS), cujo objetivo passa pela promoção da saúde em todas as suas vertentes relevantes, nomeadamente política, ambiental, comunitária, pedagógica, investigação e inovação. A assinatura da carta de compromisso para a criação da RPUPS decorreu em Coimbra, no âmbito da realização do X Congresso Iberoamericano de Universidades Promotoras da Saúde, no dia 10 de outubro.

O Politécnico de Leiria é uma das 29 instituições de ensino superior signatárias da carta de compromisso, que acordam a promoção de iniciativas promotoras da literacia na área da saúde junto da comunidade académica e do público em geral, ações de formação e espaços de experimentação e debate que abordem estas temáticas, e ainda a produção e partilha de conhecimento na área entre as instituições signatárias e com os outros setores da sociedade, tendo como objetivo a disseminação de práticas promotoras de saúde.

«Em 2019 a Escola Superior de Saúde (ESSLei) do Politécnico de Leiria encetou o caminho referente ao processo de afiliação à Rede de Universidades Promotoras de Saúde. Em continuidade com este percurso, já este mês, o Politécnico de Leiria passou a integrar esta rede internacional transatlântica, assumindo-se como uma instituição de ensino superior comprometida em desempenhar um papel central na criação de uma cultura de promoção da saúde e da sustentabilidade ambiental com vista à evolução para uma sociedade mais saudável, solidária, sustentável, livre, justa e tolerante», afirma Carolina Henriques, pró-presidente do Politécnico de Leiria para a área da Saúde.

Representantes da Rede Portuguesa de Universidades Promotoras de Saúde

As universidades e politécnicos propõem-se a promover e apoiar o trabalho em rede entre si e, neste contexto, serão criados grupos de especialistas que produzam e partilhem conhecimento na área da saúde entre as diferentes instituições.

Este trabalho será feito através de redes colaborativas e parcerias que permitam a produção e a partilha de conhecimento na área, dentro da própria RPUPS e com os outros setores da sociedade, tendo como objetivo «a disseminação de práticas promotoras de saúde», refere a carta de compromisso assinada pelas instituições.

      Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.