Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Com capacidade para 2500 lugares sentados

Município de Leiria estuda construir pavilhão junto às piscinas por 1/3 do valor proposto antes

Piscinas Municipais de Leiria

A construção de um pavilhão junto às Piscinas Municipais de Leiria, com 2500 lugares sentados e capacidade para prática desportiva, eventos culturais e económicos, é um dos destaques do Estudo de Análise e Implantação de Equipamentos Desportivos em área contígua ao Polis, apresentado esta segunda-feira, dia 31 de outubro, em reunião de Câmara, um trabalho que recomenda a construção de uma estação de bicicletas com ligação ao BTT, um campo de treinos de apoio ao Estádio Municipal, e ainda a requalificação de diversos equipamentos desportivos existentes ao longo do Percurso Polis.

O estudo, que destaca a importância do Percurso Polis como corredor fundamental na dinâmica da cidade, defende que o pavilhão deve ter uma área de implantação de 4.500 m2, estimando-se um investimento entre 6 M€ e 8 M€, ou seja, um terço face à anterior proposta de construção de um multiusos naquela zona.

Este pavilhão representa uma poupança de 14 a 17 milhões de euros face à anterior proposta, que, a preços atuais, custaria entre 20 e 25 milhões de euros e sacrificava 830 lugares na zona desportiva contra os 240 da atual proposta.

O estudo defende que o pavilhão deve ser construído junto às Piscinas, numa localização que não compromete o maior parque de estacionamento dissuasor da cidade (ao contrário do que acontecia com a anterior proposta), salvaguardando a utilização daquela área para realização de eventos ao ar livre, tal como a Feira de Leiria e o Mercado de Levante.

A anterior proposta contemplava uma área de implantação de 11.500 m2, face aos atuais 4.500 m2, o que representa uma redução da área de implantação de 7.000 m2.

O novo pavilhão, acrescenta o estudo, deverá apresentar três bancadas (com um total de 2500 lugares), recinto para eventos desportivos, feiras, exposições, conferências, eventos culturais, espaços técnicos adequados às diferentes funções, zonas de treino e aquecimento, espaço para comunicação social e área para bar/restaurante/cafetaria.

Na sequência da realização deste estudo, por uma equipa externa especializada, o Município de Leiria vai avançar com a realização de um Estudo Prévio para a definição do tipo de Pavilhão a desenvolver, sendo auscultado o movimento associativo, cultural e económico sobre as valências mais relevantes e proposta de volumetria.

Refira-se que, além do pavilhão, o estudo propõe ainda a construção de uma Estação de Bicicletas com ligação ao BTT, tal como um Campo de Treinos de apoio ao Estádio Municipal e valida o projeto Aquapolis anteriormente anunciado pelo Município.

Para a realização do estudo foi ainda efetuado um diagnóstico dos equipamentos desportivos e de lazer no corredor urbano do Polis, resultando numa recomendação de requalificação do Parque Radical, Polidesportivo da Guimarota, Complexo de Ténis, Campo de Futebol de 5, Skate Parque e Campo de Basquetebol, localizados no Parque Tenente Coronel Jaime Filipe da Fonseca.

    Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.