Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Em Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos, Porto de Mós e Rio Maior

GNR desmantela rede de tráfico na zona Oeste e apreende mais de 23 mil doses de droga

Material apreendido pela GNR

O Comando Territorial de Leiria da GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Caldas da Rainha, deteve, no dia 9 de novembro, quatro homens e três mulheres, com idades compreendidas entre os 21 e os 65 anos, por tráfico de estupefacientes, nos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos, Porto de Mós e Rio Maior.

No âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que decorria há cerca de um ano, foi possível apurar que os suspeitos operavam em rede, considerada a maior rede de tráfico de estupefacientes da zona Oeste, e que comercializavam as referidas substâncias nos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos, Porto de Mós e Rio Maior.

No decorrer das diligências de investigação, os militares da Guarda deram cumprimento a quatro mandados de detenção e 64 mandados de buscas, das quais 17 domiciliárias e 47 em veículos, terrenos, estabelecimentos e armazéns.

No decorrer da ação foi apreendido diverso material, nomeadamente, 18 581,76 doses de heroína, 4 610 doses de cocaína, duas doses de haxixe, 20 comprimidos de metadona, produto de corte, cinco balanças de precisão, 17 veículos e 17 285 euros em numerário.

Foram ainda constituídos arguidos quatro homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 31 e 47 anos, alguns dos quais também com antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, furto e roubo.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Leiria esta quinta-feira, 10 de novembro, para aplicação das medidas de coação.

Esta ação contou com o reforço de militares do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha, do Destacamento de Intervenção (DI) de Leiria e do Grupo de Intervenção e Ordem Pública (GIOP) e do Grupo de Intervenção Cinotécnico (GIC) da Unidade de Intervenção (UI) e Polícia de Segurança Pública.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.