Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Espaço na Casa do Centro serve para abrir o projeto à comunidade

Espaço MyMachine Portugal inaugurado dia 11 de novembro em Óbidos

Margarida Reis e Ana Sofia Godinho

“A construção da Educação é feita em comunidade e trabalhar em comunidade é precisar de todos.” Foi desta forma que Margarida Reis, vereadora com o pelouro da Educação, falou da abertura do Espaço MyMachine Portugal, a funcionar desde o dia 11 de novembro, na Casa do Centro (antiga biblioteca municipal), em Óbidos.

Segundo a autarca, “este projeto tem sido trabalhado nas escolas, no primeiro ano e, depois, já não há mais contacto [com o MyMachine] por parte dos alunos”. Contudo, para Margarida Reis, “este projeto é muito bom para ficar apenas pelo primeiro ano” e, por isso, “este espaço serve para abrir o projeto à comunidade”. “Vamos tentar oferecer alguns programas para alunos de vários pontos do País”, sendo também “um espaço que está a ser preparado para os nossos idosos”, concluiu.

Ana Sofia Godinho, coordenadora nacional do MyMachine Portugal, explica que “o bonito deste projeto é a comunicação entre todos, entre crianças, alunos das escolas técnicas e alunos das universidades”. O MyMachine Portugal está presente, neste momento, em três municípios portugueses, nomeadamente Óbidos, Vila Nova de Famalicão e Campo Maior, mas “já há outras regiões que falaram connosco”, revela. A responsável explicou ainda que, em Portugal, o projeto abrange cerca de 400 alunos, em 12 escolas, com o apoio de quatro universidades, nove escolas técnicas, uma cooperativa e 130 alunos do secundário.

Em Óbidos, o projeto reúne o Município de Óbidos, o Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, o Parque Tecnológico de Óbidos, a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, do Instituto Politécnico de Leiria, o CENFIM – núcleo das Caldas da Rainha e o Centro de Educação Especial Rainha D. Leonor, das Caldas da Rainha. Foi ainda celebrado um novo protocolo com o Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, das Caldas da Rainha.

Sobre o MyMachine

Recorde-se que o Projeto MyMachine surgiu em Kortrijk (Bélgica), através da Universidade de Howest. A ideia base dos fundadores do projeto é simples: trabalhar a criatividade e a inovação na educação, capacitando os alunos com competências para intervirem no contexto onde se inserem, pensar o território, definir claramente um problema ou necessidade que identifiquem e depois dar-lhes ferramentas para que possam resolver esse problema/necessidade.

O programa foi reconhecido, pelo terceiro ano consecutivo, pela organização mundial Hundred, como uma das cem metodologias educativas mais inovadoras e com mais impacto no Mundo, numa avaliação executada por um comité científico composto por mais de cem investigadores e professores de 113 países que mapearam mais de três mil organizações do Mundo. Também é reconhecido mundialmente pelas Nações Unidas. Atualmente, o programa está a ser desenvolvido na Bélgica, Espanha, Portugal, Eslovénia, Eslováquia, Noruega, Croácia, Kosovo, México, África do Sul e Estados Unidos da América.

É um projeto singular porque envolve alunos desde o ensino básico ao ensino universitário, permitindo que as crianças concretizem as suas ideias através da construção das suas “máquinas”. Estas são pensadas na fase da “Ideia” para resolverem problemas do Mundo, recorrendo à criatividade das crianças e à sua forma simples de encarar o Mundo, juntando-lhe depois o conhecimento e a capacidade tecnológica de instituições de ensino superior e empresas de base tecnológica.

Em Portugal desde 2014, Óbidos foi a primeira região a desenvolver o programa, através da OBITEC – Associação Óbidos Ciência e Tecnologia, numa estratégia que tem permitido a conexão entre escolas, empresas, o Parque Tecnológico, o município, universidades e outras organizações.

Mais em https://mymachineportugal.org/

     Fonte: DV|GCD|CMO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.