Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Organização procedeu ao balanço do evento

Feira Nacional do Cavalo e “Golegã, Capital do Cavalo” marcada pela grande afluência de visitantes

Presidente da Câmara da Golegã, António Camilo, Embaixador da Arábia Saudita Hisham Sultan Alqahtani e o vice-presidente da Câmara, Diogo Rosa

A Feira Nacional do Cavalo e a “Golegã, Capital do Cavalo” estão vivas e com grandes perspetivas de futuro, após uma edição que foi marcada pela grande afluência de visitantes e pelo maior número de cavalos alguma vez inscritos e a participar na FNC:

A Edição de 2022 da Feira Nacional do Cavalo bateu o record de cavalos inscritos.

Foi realizada uma cerimónia oficial, no sentido de aproximar as diversas entidades, os parceiros da FNC, o poder político, a organização e os criadores de cavalos, apresentando a visão da FNC e as perspetivas futuras.

Teve lugar a visita de diversas entidades estatais, responsáveis pelas áreas da agricultura, desporto e coesão territorial, aproveitando a ocasião para mostrar a dimensão da FNC e para solicitar colaboração na execução de projetos futuros que permitam melhorar as condições do HIPPOS Golegã – Centro de Alto Rendimento de Desportos Equestres.

A organização promoveu e recebeu a visita do Príncipe da Arábia Saudita, Embaixador da Arábia Saudita em Portugal, tornando-se um importante momento para a divulgação dos produtos portugueses no estrangeiro e para criação de sinergias com aquele país.

Foram conseguidos oito novos patrocinadores e parceiros, que proporcionaram condições para oferecer aos participantes e visitantes a melhor experiência, bem como para garantir a sustentabilidade financeira do evento.

O Picadeiro Central do Largo do Arneiro foi dignificado, com a uniformização dos espaços publicitários.

Foram definidas novas regras, com o intuito de garantir a segurança de cavaleiros, cavalos e visitantes. As ruas da Golegã estiveram em festa e decoradas para receber os visitantes. Foram criadas melhores condições de assistência às provas. O circuito de recolha de estrume foi aperfeiçoado e melhorado.

As inscrições online dos cavaleiros foram uma realidade, num processo que será aperfeiçoado ano após ano, com o intuito de melhor interagir com os cavaleiros.

A linha de merchandising oficial da FNC foi um sucesso, com diversos artigos esgotados e inúmeras solicitações de venda online dos produtos. Os horários das provas equestres e das cerimónias oficiais foram cumpridos.

Foram acrescentados ao Programa da FNC momentos de debate, relativamente a temas importantes para o setor equestre. A Comunicação Social esteve presente em força na divulgação e cobertura do certame.

Foi criada uma zona de refeições diferenciadora que estimulou a afluência de pessoas aos comerciantes de refeições e comidas.

A zona de expositores foi aumentada, com a criação de uma nova zona de artesanato, com o intuito de promover o comércio local.

A organização assegura que a Feira Nacional do Cavalo continuará a crescer, mantendo a tradição e procurando responder às novas exigências da atualidade, com o objetivo de divulgar e promover o cavalo e os criadores portugueses em Portugal e no Estrangeiro, de elevar o nível das competições desportivas realizadas e de melhorar as condições de visitação.

     Fonte: NM|GI|FNC

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.