Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/4

Teatro Miguel Franco lotou a sala com professores e educadores

Primeiro Fórum Ambiente de Leiria indica caminho para "Transformar a escola numa sala de aula fora de portas"

Bióloga Milene Matos, da Universidade de Aveiro

O primeiro Fórum Ambiente, com o tema – “Transformar a escola numa sala de aula fora de portas”, decorreu esta segunda-feira, dia 21 de novembro, no Teatro Miguel Franco, uma iniciativa dedicada à educação ambiental, que lotou a sala com professores e educadores, tendo contado com testemunhos de vários estabelecimentos de ensino, do pré-escolar ao superior, e com uma palestra pela especialista em educação ambiental, Milene Matos.

Na sessão de abertura, a vereadora com o pelouro da Educação, Anabela Graça, referiu-se a este Fórum como um espaço de reflexão e partilha de boas práticas ambientais nas escolas do concelho.

“Leiria tem tido um percurso ao nível da educação ambiental do qual nos orgulhamos, como o caso das Eco Escolas, resultado do trabalho colaborativo dos pelouros do ambiente e educação do Município”, disse.

Abordando a preocupação resultante, sobretudo, das últimas cinco décadas, em que se tem vindo a verificar a aceleração das alterações climáticas devido a comportamentos humanos errados, Anabela Graça chamou a atenção para o facto de, enquanto educadores, sermos responsáveis pelo futuro das gerações mais jovens e do legado ambiental que lhes deixamos.

“A educação para o ambiente pratica-se através de comportamentos ecológicos diários e podemos fazer cada vez mais e melhor porque este é um tema para o qual as nossas crianças e jovens estão cada vez mais sensibilizados”, concluiu Anabela Graça, deixando no ar o desafio de incentivar os mais pequenos a serem verdadeiros “eco detetives”.

Audiência no Teatro Miguel Franco

Seguiu-se a apresentação do trabalho realizado ao longo dos anos pelo CIA – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria, pela técnica Telma Fontes, do Município de Leiria e, a partir das 17:40, foram apresentados os temas: “Boas práticas ambientais em contexto escolar, no concelho de Leiria”, por Fátima Rolo, do Centro Escolar do

Coimbrão (JI); “Ser amigo do AMBIENTE até é divertido!”, por Rosália Ferreira da EB1 Agodim; “3…2…Um Eco Pela Tua Educação!”, por Ana Sousa, do Colégio Senhor dos Milagres e, “Eco escolas no ensino superior – Caso prático da ESECS, por Liliana Pereira, da ESECS/IPLeiria.

A bióloga Milene Matos, da Universidade de Aveiro, especialista em educação ambiental, apresentou a palestra “Transformar a escola numa sala de aula fora de portas”

Dirigente associativa na Associação BioLiving, coordenadora do Setor de Conservação da Natureza e Educação Ambiental no Município de Lousada, Milene Matos, uma apaixonada pelas causas da Conservação da Natureza, falou da importância da educação ambiental e do contacto com a natureza, a partir de muito jovem. Mexer na terra, sentir a natureza e, mais do que a teoria, praticar com trabalho de campo, vir para a rua e agir, muda comportamentos e cria empatia entre pessoas, e destas, com a natureza.

Para Milene Matos, “as competências emocionais são construídas desde criança e, a natureza, pode e deve ser usada como recurso pedagógico”, sendo que a educação ambiental é, acima de tudo, educação para a cidadania.

O primeiro Fórum Ambiente foi encerrado pelo vereador com o pelouro do Ambiente, Luís Lopes, que mencionou que o que está a ser feito no concelho ao nível da educação ambiental vai ao encontro das boas práticas apresentadas, o que significa que “estamos no bom caminho”. Agradecendo as partilhas dos oradores, Luís Lopes concluiu que “Não basta, no entanto, semear e plantar, é preciso cuidar para proteger”.

     Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.