Edição: 267

Diretor: Mário Lopes

Data: 2023/2/3

Pelo valor de 700.000 euros

Câmara de Torres Vedras adquire imóvel em A dos Cunhados para futura unidade de saúde

Imóvel adquirido acolhia um antigo Health Club / SPA

A Câmara Municipal de Torres Vedras adquiriu um imóvel com vista à sua reconversão na futura Unidade de Saúde que irá servir a população da União das Freguesias de A dos Cunhados e Maceira. O imóvel acolhia um antigo Health Club / SPA, encontrando-se devoluto e sem qualquer tipo de manutenção há quase uma década. A escritura foi celebrada esta terça-feira, 27 de dezembro, pelo valor de 700.000 euros.

O edifício tem dois pisos e o imóvel tem uma área bruta privativa de 2.686,60 m2, prevendo-se a necessidade da sua remodelação e adaptação. Tendo em conta que se trata da segunda freguesia mais populosa do concelho de Torres Vedras e de forma a acompanhar o crescimento demográfico registado nas últimas décadas, o projeto prevê abranger 14.000 utentes.

A futura unidade de saúde deverá apresentar novas áreas de intervenção (como a medicina física e de reabilitação), novas valências que respondam às necessidades da população (como a saúde oral e mental) e permitir uma maior capacidade resolutiva dos cuidados primários, disponibilizando meios complementares de diagnóstico e terapêutica de baixa complexidade.

A decisão em torno da aquisição deste imóvel teve em conta a limitação física das atuais unidades de saúde de A dos Cunhados e de Maceira, as diversas dificuldades de acessibilidade aos edifícios e a necessidade de uma nova unidade de saúde que proporcione uma resposta de qualidade na prestação de cuidados de saúde primários, médicos e de enfermagem, mas também no atendimento e no acolhimento aos utentes.

A futura Unidade de Saúde, que servirá a União das Freguesias de A dos Cunhados e Maceira, foi inscrita no Plano de Recuperação e Resiliência, podendo vir a ser financiada por este instrumento.

A Câmara Municipal continua a reiterar junto do Ministério da Saúde a necessidade de reforçar a cobertura de médicos de família, uma vez que cerca de 38 mil utentes não têm médico de família em Torres Vedras. Além de desabonar o investimento realizado pelo Município na melhoria das infraestruturas físicas, a falta de médicos de família impossibilita a obtenção de um nível adequado de qualidade assistencial da rede pública, aumentando as disparidades territoriais em matéria de acesso à saúde.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.