Edição: 267

Diretor: Mário Lopes

Data: 2023/2/3

Na praça do Parque Mártires do Colonialismo

Requalificação do Monumento ao 18 de Janeiro de 1934 vai ser apresentada na Marinha Grande

Monumento ao 18 de Janeiro de 1934

O Município da Marinha Grande vai apresentar a requalificação do Monumento ao 18 de Janeiro de 1934, no próximo dia 14 de janeiro (sábado), pelas 17h30, na praça do Parque Mártires do Colonialismo, junto à Rotunda do Vidreiro.

Trata-se de uma iniciativa que decorre da conclusão dos trabalhos de requalificação do conjunto escultórico e da respetiva intervenção no espaço público.

Para o presidente da Câmara, Aurélio Ferreira, “esta intervenção permitiu preservar e dignificar o emblemático conjunto escultórico, cumprindo-se, também, o objetivo do escultor Joaquim Correia de o deslocalizar da Rotunda do Vidreiro para a praça do Parque Mártires do Colonialismo”. O presidente acrescenta que “é fundamental que sejamos dignos dos nossos antepassados, conheçamos a nossa história e perpetuemos a memória do movimento operário marinhense ocorrido a 18 de janeiro de 1934 que, a partir de agora, vai poder ser contemplado por todos, de perto”.

O Monumento ao 18 de Janeiro de 1934, da autoria do escultor Joaquim Correia, foi requalificado e passado totalmente a bronze. É composto por dois blocos revestidos de baixos-relevos e escultura do vidreiro.

O Monumento está instalado numa área de praça pré-existente, em localização contígua à rotunda onde se encontrava, no ponto mais alto do Parque Mártires do Colonialismo e junto aos eixos viários de referência que atravessam o aglomerado urbano da Marinha Grande, que permitem salvaguardar o lado afetivo, social e histórico associado à data de 18 de Janeiro de 1934.

O Município realizou uma intervenção no espaço público com recurso a materiais nobres, ao nível do pavimento e do mobiliário urbano, mas de baixo impacto visual, que permitem alcançar o verdadeiro objetivo desta intervenção: dignificar e dar visibilidade e escala ao Monumento ao 18 de Janeiro de 1934. Foram incluídos elementos que reforçam o atravessamento pedonal e de referência viária, mas também como área de estadia.

A requalificação do monumento e a construção dos arranjos exteriores para a sua relocalização representaram um investimento total de cerca de 150 mil euros, acrescidos de IVA.

    Fonte: GCI|CMMG

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.