Edição: 267

Diretor: Mário Lopes

Data: 2023/2/3

Projeto “Skills4Future” visa promover a transformação das práticas pedagógicas

Politécnico de Leiria desafia docentes a procurar e testar experiências pedagógicas inovadoras

Susana Reis, Marlene Rosa, Graça Poças Santos e Paula Peres

Promover a transformação significativa das práticas pedagógicas, transversal a diferentes níveis de ensino e a várias áreas científicas, e desafiar os docentes a procurar e implementar experiências pedagógicas inovadoras e práticas educativas que sejam inspiradoras e promovam uma mudança na aprendizagem, é o grande desígnio do projeto “Skills4Future: Innovative Practices”, promovido pelo Politécnico de Leiria em colaboração com a Unidade de Ensino a Distância, cujo primeiro encontro decorreu no dia 19 de janeiro, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS).

«Este projeto é uma ‘revolução’ da prática letiva no Politécnico de Leiria. Vão estar envolvidas mais de 50 unidades curriculares, o que nos enche de orgulho e satisfação. O “Skills4Future: Innovative Practices” alterará a prática pedagógica dos nossos professores. No Politécnico de Leiria os professores são da ‘raça’ de quem quer ir mais longe e quem quer lutar por fazer mais e melhor e oferecer aos nossos estudantes novas oportunidades de aprendizagem», salientou Graça Poças Santos, vice-presidente do Politécnico de Leiria, na abertura do encontro, onde foram apresentadas as linhas de trabalho do projeto.

Alinhado com o Plano Estratégico 2030 do Politécnico de Leiria, o projeto destina-se a todos os professores que procurem experiências pedagógicas inovadoras e que lecionam no Politécnico de Leiria, em Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP) e cursos conferentes de grau (licenciaturas e mestrados).

O projeto desafia os professores a selecionar uma unidade curricular onde pretende implementar o seu projeto de inovação pedagógica, seguindo-se a participação nas várias tipologias de atividades, como seminários, workshops, sessões de trabalho e partilha de práticas. Numa fase seguinte, os docentes recolhem evidências do seu projeto na aprendizagem dos estudantes, e redigem e publicam um artigo sobre o seu projeto de inovação pedagógica, podendo estender a experiência a outras unidades curriculares.

O objetivo temático do projeto passa por investir na educação, na formação e na formação profissional para o desenvolvimento de competências e a aprendizagem ao longo da vida. Pretende-se, neste contexto, promover a transformação das práticas pedagógicas através do recurso a metodologias ativas e diversificação de opções metodológicas e ferramentas tecnológicas, aprendizagem baseada em projeto em articulação com empresas e instituições regionais, funcionamento modular e/ou em b-learning de unidades curriculares, parcerias internacionais de colecionação e mecanismos de interação com empregadores e com Alumni.

«A meta deste projeto, que envolverá docentes das várias escolas, é ambiciosa: a transformação do funcionamento pedagógico de mais de 50 unidades curriculares de vários ciclos de estudo, sendo expectável o alargamento a novas unidades curriculares e novos cursos nos anos letivos seguintes», referiu Susana Reis, diretora da Unidade de Ensino a Distância.

O evento de abertura do projeto contou também com uma apresentação de Paula Peres, professora do Instituto Politécnico do Porto, sob o mote “Inovação Pedagógica no Ensino Superior: para quê?”, onde ficou evidente a necessidade de se refletir sobre algumas das práticas de inovação pedagógica em Portugal.

«Inovar é encontrar formas de potencializar as estratégias de ensino e aprendizagem, muitas vezes utilizando meios que motivem e envolvam os estudantes mas que, sobretudo, façam sentido na educação e não sejam apenas um trabalho a mais para docentes e estudantes, ou um investimento supérfluo para a instituição», defendeu Paula Peres, salientando ainda o «papel de liderança do Politécnico de Leiria no âmbito da inovação».

       Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.