Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/12

Unidade Funcional de Cirurgia da Mão e Artroscopia reuniu especialistas

Centro Hospitalar de Leiria dinamiza a primeira edição do Curso de Artroscopia do Punho de Leiria

Aula na Unidade Funcional de Cirurgia da Mão e Artroscopia

A Unidade Funcional de Cirurgia da Mão e Artroscopia (UFCMA) integrada no Serviço de Ortopedia 2 do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) dinamizou a primeira edição do Curso de Artroscopia do Punho de Leiria, que decorreu entre os dias 20 e 21 de janeiro, na Escola Superior de Saúde do Politécnico de Leiria.

Nestes dois dias participaram 16 formandos: médicos especialistas em Ortopedia com interesse em Cirurgia da Mão e médicos internos dos últimos anos da especialidade, e ainda contou com nove elementos dos diferentes quadrantes do País. Foi ainda organizado um terceiro dia formativo para os internos de Ortopedia do CHL, num programa de artroscopia do punho, no período da manhã, e vias de abordagem do membro superior durante a tarde.

«O nosso principal objetivo foi oferecer um curso em Portugal versado nas técnicas básicas e intermédias em Artroscopia do Punho e colmatar a lacuna de oferta formativa pós-graduada nessa área», explicou Carlos Pina, coordenador da Unidade de Cirurgia da Mão e Artroscopia do CHL.

«Esta foi a nossa primeira grande iniciativa em termos de oferta formativa externa, e serviu de parametrização da nossa capacidade organizativa, pelo que é nossa vontade natural que no futuro estejamos envolvidos em mais programas formativos da nossa iniciativa. No que diz respeito a atividades formativas, a UCFMA já se encontra envolvida noutros programas, nomeadamente da Secção do Punho e da Mão da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia, em que se realizará, em Leiria, um dos módulos do programa trienal de formação desta Secção, em junho deste ano.»

Equipa de formadores e formandos do Curso de Artroscopia do Punho de Leiria

«Foi um curso muito intenso, com uma boa exposição e treino prático em cadáver, nas diferentes vertentes técnicas artroscópicas, e foi possível aos formandos, com o contributo dos diferentes parceiros comerciais, a utilização de vários materiais e implantes usados em cirurgia. De forma genérica, obtivemos um bom feedback dos formadores e dos formandos no curso», referiu Carlos Pina.

«Estamos contentes por poder contribuir para uma melhor formação das pessoas, acrescentando ferramentas que possam melhorar a qualidade de cuidados que prestam. Outro dos nossos enfoques este ano será a produção de bibliografia científica de impacto relevante, no seguimento do trabalho de qualidade que se tem produzido na nossa Unidade, assim como o compromisso com a formação médica a nível interno», acrescentou.

Carlos Pina sublinhou ainda esperar que a formação se possa estabelecer como uma referência na área e traga uma mais-valia do ponto de vista formativo, e sendo um curso muito exigente do ponto de vista financeiro e logístico, que requer uma disponibilidade de recursos humanos muito diferenciados, conta poder estabelecer as parcerias a médio prazo, tornando o curso bienal.

      Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.