Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/12

Mais de 73 000 passes apoiados pela CIM em 2022

CIM da Região de Leiria apresenta projeto intermunicipal de Transporte Flexível a Pedido

Novo autocarro elétrico da Mobilis

Em 2022, a CIM Região de Leiria apoiou a aquisição de 73061 passes de utilização mensal nos transportes públicos, o que representou um investimento superior a 1 milhão de euros comparticipados em 80% pelo Fundo Ambiental. Deste total 70% correspondem a passes dos sistemas urbanos de Leiria, Marinha Grande e Pombal (mais de 50 mil passes) e 30% a passes dos restantes serviços de transportes incluindo os passes ferroviários (cerca de 23 mil passes).

Em média foram apoiados cerca de 6100 passes por mês, tendo cada passageiro poupado cerca de 50% no custo do passe, o que equivale a um desconto médio de 15€ por passe. Comparativamente a 2021 constatou-se um aumento de 54% no nº de passes apoiados no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), sendo semelhante o aumento quer no sistema urbano que nos restantes sistemas.

A este propósito é de referir que, ainda que tenha mantido a trajetória de recuperação do
número de passageiros, tenho já atingido a procura PRÉ-COVID em alguns subsistemas, nomeadamente os de caracter urbano (cidades de Leiria, Marinha Grande e Pombal), existem outros subsistemas, nomeadamente as linhas intermunicipais das áreas de menor densidade que registam uma recuperação mais lenta.

Recorde-se que para completar os níveis de oferta nos municípios de menor densidade, a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria iniciou um novo serviço de transporte flexível, o designado MOBI Região de Leiria, já em pleno funcionamento no concelho de Alvaiázere e a partir do próximo dia 10 de fevereiro, também no concelho de Castanheira de Pera.

Em termos globais, no ano de 2022, a CIM da Região de Leiria investiu no apoio ao serviço público de transportes de passageiros mais de 3 milhões de euros, em medidas de redução tarifária, financiamento dos défices de exploração e para a manutenção dos serviços essenciais, montante financiado em 80% por verbas do Fundo Ambiental e, o restante valor, repartido entre os Municípios e outros programas geridos pela Comunidade Intermunicipal.

Para Paulo Santos, primeiro secretário da CIM Região de Leiria, «embora ainda exista um cenário exigente, os números relacionados com o aumento dos passes apoiados são muito positivos, e dão um importante impulso para os desafios de 2023 no domínio da mobilidade regional e da descarbonização ambiental, como são exemplo o projeto piloto de mobilidade verde (bus a hidrogénio) a desenvolver entre as cidades de Leiria e Marinha Grande, o procedimento de seleção do novo operador para a rede interurbana, as integrações do sistema interurbano com os sistemas urbanos (oferta, bilhética, tarifário, etc.), com destaque para o projeto do cartão único do passageiro, da melhoria do sistema de informação ao público, e por último, mas muito relevante, a continuidade do sistema de transporte flexível para as áreas de baixa densidade».

    Fonte: CIMRL

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.