Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/24

Moção aprovada por unanimidade

Câmara Municipal da Nazaré repudia abusos sexuais contra crianças por membros da Igreja Católica em Portugal

Sé de Leiria

A Câmara Municipal da Nazaré, reunida em sessão ordinária no dia 17 de fevereiro de 2023, vem desta forma demonstrar a sua posição de inequívoco repúdio, após conhecimento das conclusões da investigação levada a cabo pela Comissão Independente para o estudo dos abusos sexuais contra crianças no seio da Igreja Católica Portuguesa.

Esta investigação liderada pelo pedopsiquiatra Pedro Strecht, coordenando uma comissão que contou com um conterrâneo nazareno, o juiz jubilado e ex-ministro da Justiça, Laborinho Lúcio, pôde confirmar que 512 crianças foram vítimas reais de abusos sexuais perpetrados por membros da Igreja católica portuguesa, podendo ainda ascender em mais 4303 o número de vítimas denunciadas, elevando a 4815 o número total de abusados.

A investigação conclui também que o distrito de Leiria é um dos distritos do país de onde chegaram à referida comissão mais queixas por parte das vítimas. Estas vítimas, maioritariamente do sexo masculino, eram crianças e adolescentes com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos de idade. Sendo que, os abusadores, eram maioritariamente homens e padres.

Segundo a Câmara da Nazaré, “estes abusos configuram atos hediondos que demonstram o lado mais selvagem, sombrio e desumano de algumas pessoas que integram a Igreja Católica. Atos com consequências altamente negativas no desenvolvimento psíquico, pessoal e social de todos aqueles que foram vítimas destes abusos a todos os níveis inqualificáveis.”

Os autarcas nazarenos ressalvam que não tomam “algumas árvores pelo todo da floresta, sendo que as generalizações, nesta como em tantas outras matérias, são sempre abordagens erróneas”. No entanto, defendem que “há que ser célere na justiça a fazer em relação às vítimas destes atos horrendos e desprezíveis. Acreditamos que a justiça portuguesa julgará em conformidade, e que os abusadores terão uma sentença e uma pena à altura da monstruosidade dos seus atos.”

Desta forma, os 7 elementos desta Câmara afirmam o seu mais firme repúdio por todos os abusos sexuais contra crianças, demonstrados através do trabalho da comissão acima identificada, condenando firmemente os abusadores e demonstrando a mais sentida e sincera solidariedade para com todas as vítimas.

A presente moção deverá ser enviada ao Patriarcado; ao Bispo diocesano de Leiria-Fátima – José Ornelas; ao Governo Nacional e aos órgãos de comunicação social locais, regionais e nacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.