Edição: 282

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/5/30

Em ilhas urbanas

Sensores instalados nos candeeiros de Leiria vão avaliar qualidade do ar, ruído e tráfego da cidade

Câmara de vigilância

Os munícipes de Leiria vão passar a ter informação em permanência sobre a qualidade do ar que respiram na cidade de Leiria, após a instalação de candeeiros com sensores nas ilhas urbanas, um equipamento que vai fornecer igualmente informação sobre a temperatura, humidade, ruído e tráfego rodoviário.

A pintura do pavimento, instalação dos cinco candeeiros e dos sensores teve início esta semana, prevendo-se que os trabalhos decorram até 21 de março.

Após a instalação, estes equipamentos passam a fornecer informação para um software, que disponibiliza aos munícipes informação sobre a qualidade do ar que se respira na cidade, e que pode ser consultada no site do município e em página dedicada para o efeito, sendo apresentada num modelo de cinco cores, correspondentes a cinco patamares de qualidade.

Este equipamento avalia a concentração de poluentes atmosféricos (CO, N02, O3, SO2, VOC, PM1, PM10 e PM2.5), mede a temperatura e humidade, direção e velocidade do vento, ruído ambiente e faz análise de tráfego urbano, informação que assume enorme importância para o desenvolvimento de estratégias para construção de um território mais sustentável e com melhor qualidade de vida para a população, sendo esta a componente com maior peso no total do investimento.

O sistema de iluminação autossustentável (candeeiro) produz energia através do vento e do sol, contendo uma bateria embutida, que permitirá uma redução de energia na ordem dos 90% comparando com as atuais luminárias existentes, tendo capacidade para gerar 130 MWh/ano e uma redução de emissões de CO2 de 48 toneladas/ano.

A regulação da luminosidade será ajustada de forma a aumentar a segurança rodoviária, de condutores e peões, dado que os sensores detetam o movimento na sua envolvente e permitem o ajuste e adequação da luminosidade em função da hora e condições meteorológicas.

Além desta dimensão tecnológica, os candeeiros estão integrados em ilhas urbanas, equipadas com mobiliário urbano, banco e floreira, constituindo-se como uma espécie de arquipélago/percurso de conforto urbano.

Tendo o rio Lis como referência, estes espaços, que irão também disponibilizar um QR Code de ligação a informação cultural do concelho, estão a ser criados nos seguintes pontos: Rotunda do Estádio, Arrabalde, Largo da Sé, Largo Cónego Maia, Largo Papa Paulo VI, Largo 5 de outubro, Ponte Hintze Ribeiro, Rua Tenente Valadim e Rua Roberto Ivens.

Esta solução não é exclusiva de Leiria, tendo sido implementada em várias cidades em Portugal e no estrangeiro, como são os casos de Cascais, Matosinhos, Gijón, Manchester, Nova Iorque e Boston.

   Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.