Edição: 282

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/5/29

Em sintonia com a opinião da população local

Município de Leiria manifesta oposição à exploração de inertes na Barosa

Sede da Câmara Municipal de Leiria

O Município de Leiria vai enviar uma exposição à Direção-Geral de Energia e Geologia a manifestar a sua oposição à exploração de inertes na Barosa, Leiria, uma posição que vai ao encontro da posição assumida pela população local, que participou de forma expressiva este sábado, dia 18 de março, numa sessão de discussão pública sobre o “Pedido de Atribuição dos direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais de areias siliciosas e caulinos”.

À semelhança do que aconteceu relativamente ao pedido de exploração em Fonte Cova, Monte Redondo, o Município, ao ter conhecimento da posição da população sobre este assunto, vai enviar uma exposição à Direção-Geral de Energia e Geologia em que vai dar conta da sua preocupação e oposição relativamente à prospeção, pesquisa e exploração na Barosa.

Em causa está a proximidade de aglomerados populacionais, a descaracterização da paisagem, a redução da mancha florestal, a interferência nos fluxos hídricos com potencial abaixamento do nível freático, a diminuição da qualidade do ar devida à existência de poeiras, o aumento do ruído e a degradação das vias de comunicação.

O Município entende que não existem condições para a sua concretização, devendo prevalecer o legítimo direito da população à decisão quanto à utilização dos solos e salvaguarda da qualidade ambiental no seu território.

Esta posição ficou expressa de forma inequívoca pelas mais de duas centenas de pessoas que participaram na sessão de esclarecimento no passado sábado, 18 de março, tendo dado origem a um abaixo-assinado contra a atribuição de atribuição de direitos de prospeção e pesquisa na Barosa, que será enviado às entidades competentes com o objetivo de travar este processo.

O Município de Leiria está totalmente solidário com a posição dos residentes nesta freguesia e dará todo o seu apoio para que esta pretensão seja respeitada, o que de resto foi manifestado no encontro pelo vereador do Ambiente, Luís Lopes, que representou o Município nesta sessão.

    Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.