Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/22

Projeto da CIM da Região de Leiria ascende a 2,5 milhões de euros

Candidatura conjunta ao PRR vai criar Metro Bus para ligar as cidades de Leiria e Marinha Grande

Autocarros vão funcionar com hidrogénio verde

No âmbito da designada Estratégia de Mobilidade Sustentável e Inteligente da Região de Leiria, a ligação entre as cidades de Leiria e Marinha Grande irá receber um novo projeto de mobilidade sustentável, com capacidade de reduzir a pegada carbónica dos usos individuais de viaturas, através da implementação de um Metro Bus (Leiria H2.Mobilis), transporte coletivo sustentável com recurso a autocarros movidos a hidrogénio verde. O projeto também será alargado às ligações entre as cidades de Leiria, Pombal e Fátima, no concelho de Ourém.

O projeto em regime de piloto tem uma estimativa inicial de investimento de 2,5 milhões de euros, a realizar pela CIM Região de Leiria (em parceria com os municípios), e financiado parcialmente através de candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR – Apoio à produção de hidrogénio renovável e outros gases renováveis). Esta iniciativa conta com a parceria da empresa Leiriense PRF, Gás, Tecnologia e Construção, S.A., no desenvolvimento do projeto de instalação de

«Unidade de produção, armazenagem, abastecimento, mistura e injeção de hidrogénio», para abastecimento de autocarros e aproveitamento do excedente de H2 verde para injeção e mistura na rede de gás natural, objetivo enquadrado no Plano Nacional de Hidrogénio.

Para a CIM da Região de Leiria a mobilidade sustentável é uma prioridade e deve ser a nova base do crescimento do setor dos transportes, sendo essencial a existência de sistemas de transportes interconectados. Promoção de lógicas interurbanas de rede, que promovam a acessibilidade e a mobilidade sustentável com capacidade de reduzir a pegada carbónica dos usos individuais de viaturas, com relevância para a articulação entre os modos suaves.

Esta iniciativa encontra-se enquadrada na Estratégia de Mobilidade Sustentável e Inteligente da Região de Leiria, e surge para incrementar o uso do transporte coletivo sustentável, numa região que regista um excessivo número de utilizadores de viatura própria para as deslocações entre casa e trabalho, acima de 80%, segundo a última publicação do INE sobre “O que nos dizem os Censos sobre dinâmicas territoriais”, com base nos resultados do Censos 2021.

Na publicação do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre as dinâmicas do território, divulgada no passado dia 15 de março (www.ine.pt ), no ano de 2021, 86% da população residente empregada da região de Leiria utiliza viatura própria (com variação entre 90% município da Batalha e menos de 20% em Pedrógão Grande), valor bastante acima da média nacional de 60%. Nos dados agora divulgados, apenas 10% utilizam o transporte coletivo e menos de 2% utilizam modos suaves de mobilidade (pedonal e ciclável).

“A transição para uma mobilidade sustentável e inteligente na região de Leiria exige um compromisso coletivo, com a participação de todos, e carece de melhores infraestruturas de transportes coletivos públicos e redes de vias pedonais e ciclovias, bem como na construção de infraestruturas adequadas, tais como pontos de carregamento de acesso público para veículos elétricos e sistemas de mobilidade partilhada”, pode ler-se na Estratégia da região de Leiria.

    Fonte: CIMRL

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.