Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/22

Deputados socialistas votaram contra a proposta do PSD

Distrital de Leiria do PSD lamenta chumbo à proposta de criação do Serviço de Urgência Básica da Marinha Grande

A Comissão Política Distrital de Leiria do PSD, após ter reunido na segunda-feira, dia 3 de abril, vem lamentar que os deputados eleitos à Assembleia da República pelo Partido Socialista (PS), pelo círculo de Leiria, “insistam em abandonar o distrito de Leiria e os leirienses”, ao terem votado contra o projeto de resolução apresentado pelos deputados eleitos à Assembleia da República pelo PSD, pelo círculo de Leiria, que visava contribuir para a melhoria do estado da saúde no distrito de Leiria, respondendo assim às legítimas reivindicações dos cidadãos.

Os deputados do PSD entregaram na Assembleia da República um projeto de resolução que propunha a criação de um Serviço de Urgência Básica na Marinha Grande, onde atualmente os serviços de saúde prestados aos utentes se encontram profundamente deficitários.

O referido projeto de resolução foi chumbado com os votos contra dos deputados do PS, que, recorde-se, tem maioria absoluta na Assembleia da República.

Esta é uma proposta que o PSD tem defendido em vários fóruns e momentos, por acreditar que os cidadãos da Marinha Grande merecem e necessitam de ter acesso a melhores cuidados e serviços de saúde.

Segundo a Distrital de Leiria do PSD, “já não é novidade testemunhar que os deputados do PS estão constantemente de costas voltadas para Leiria e para os Leirienses, opondo-se sistematicamente a propostas que visem o melhor para o território e suas gentes, mas é sempre de lamentar que, num tema tão sensível como é a saúde, insistam em não estar ao lado das pessoas.”

E conclui sublinhando que “o PSD tem tido uma postura construtiva, tendo já apresentado diversos projetos de resolução nos mais variados temas, designadamente na área da saúde, que têm sido sistemática e irresponsavelmente reprovados pelo PS.”

  Fonte: CPD|PSD|Leiria

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.