Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/22

No dia 25 de abril

Requalificação do Largo de Palmela e Memorial aos Combatentes inaugurados no concelho de Azambuja

André Salema, Luís de Sousa e Silvino Lúcio

O Município de Azambuja e a Junta de Freguesia de Azambuja, procederam, na manhã de terça-feira, 25 de abril, à inauguração oficial da requalificação do Largo de Palmela e do Memorial aos Combatentes do Concelho de Azambuja (na 1ª Guerra Mundial e na Guerra do Ultramar).

O ato público contou com a presença do Executivo Municipal, de todas as Juntas de Freguesia e do Núcleo de Vila Franca de Xira da Liga dos Combatentes. Esteve, ainda, presente o anterior presidente da Câmara – Luís de Sousa, que acompanhou o anfitrião da cerimónia – o atual presidente da Câmara, Silvino Lúcio – assim como o presidente da Junta de Freguesia de Azambuja, André Salema, no descerramento da placa comemorativa.

Este evento ficou ainda marcado pela inauguração dos painéis do “Memorial aos Combatentes do Concelho de Azambuja”, promovida pela Junta de Freguesia de Azambuja, num trabalho de recolha e confirmação de nomes em conjunto com todas as Juntas de Freguesia do Município, nesta que é uma homenagem a todos os homens da terra que lutaram, em nome de Portugal, na 1ª Grande Guerra Mundial e na Guerra Colonial.

Homenagem aos antigos combatentes

Integrada nas comemorações do Dia da Liberdade – 25 de abril, a iniciativa foi abrilhantada pela banda de música do Centro Cultural Azambujense, que executou o Hino Nacional e também o hino da Liga dos Combatentes.

Quanto à obra de requalificação urbanística, recorde-se que ela representa um investimento para a Câmara Municipal de Azambuja na ordem dos 120 mil euros, com o objetivo de melhorar este largo emblemático na sede do concelho. A intervenção contemplou a substituição do pavimento pedonal em seixo por betão poroso, a construção de um banco contínuo de betão revestido com azulejo em volta do largo e, ainda, a construção de um palco em betão na zona mais alta do largo.

Foram, igualmente, realizadas alterações às zonas verdes com a plantação de diversas trepadeiras e uma nova árvore. Foi também substituída a iluminação deste recinto, com a colocação de quatro candeeiros sobre colunas, projetores de chão e uma fita de iluminação contínua fixa na parte inferior de todo o banco.

Esta é uma obra integrada no PARU – Plano de Ação de Regeneração Urbana, que através de uma candidatura ao programa Portugal/2020, o município conseguiu um cofinanciamento da União Europeia, pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no valor de 100.086,60 euros.

    Fonte: MTM|DCI|CMA

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.