Edição: 284

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/7/18

Com presença do secretário de Estado da Educação, António Leite, e do ex-ministro da Educação David Justino

Marinha Grande debateu no Teatro Stephens com atuais e ex-governantes as oportunidades e desafios da educação

intervenção de Aurélio Ferreira

As oportunidades e os desafios da educação foram debatidos nos dias 7 e 8 de setembro, na Casa da Cultura Teatro Stephens, na Marinha Grande, no âmbito do 1.º Encontro Municipal de Educação, tendo reunido reputados oradores a nível nacional e contado com a presença do Secretário de Estado da Educação, António Leite.

A iniciativa que assinalou o arranque do ano letivo 2023/2024, teve lotação esgotada nos dois dias. Foi organizada pelo Município, em parceria com o Centro de Formação Leirimar, o Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente, o Agrupamento de Escolas Marinha Grande Nascente e o Agrupamento de Escolas de Vieira de Leiria.

O evento contou com a presença do presidente da Câmara, Aurélio Ferreira; do secretário de Estado da Educação, António Leite; do ex-ministro da Educação, David Justino; da vereadora da Educação, Ana Alves Monteiro; do representante da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, Paulo Batista Santos; da delegada Regional de Educação da Direção de Serviços do Centro, Cristina Oliveira; dos diretores dos Agrupamentos de Escolas do concelho; para além dos cerca de 250 participantes.

Na sessão de abertura, o presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Aurélio Ferreira, recordou que, “a escola é hoje, mais do que nunca, um espaço de valorização do ser humano. Assume, ainda, um papel ativo na sociedade, no desenvolvimento económico e social da própria comunidade. A escola tem também uma função na vida da Câmara Municipal, integra as diversas dinâmicas promovidas pelo município e é um parceiro que constrói connosco uma política educativa, cultural, social e ambiental”.

O presidente acrescentou que “apoiamos os alunos e famílias com várias medidas socioeducativas de que realçamos os subsídios de ação social escolar, as fichas de trabalho e material de apoio ao estudo, entre outros apoios. Facultamos o transporte escolar gratuito para todos os níveis de ensino, incluindo o ensino artístico. Reforçámos as escolas com material didático, mobiliário e apostámos na modernização administrativa, implementando uma plataforma de gestão educativa que aproxima o Município, às escolas, encarregados de educação e juntas de freguesia”.

Para o secretário de Estado da Educação, António Leite, “a Escola é, de facto, um instrumento que pode permitir que se quebrem ciclos de exclusão e ciclos de pobreza, que infelizmente se mantém no nosso país, pois a escola é a única oportunidade que têm. Por isso, é o sítio onde se colocam todas as esperanças. A escola é uma tarefa de todas e de todos”.

A conferência inaugural foi assegurada pelo professor catedrático jubilado e ex-ministro da Educação, David Justino, que dedicou a sua reflexão aos “Cinco Desafios para a Educação” e enfatizou que o papel da escola é respeitar a diversidade e fazer os alunos convergir para serem boas pessoas, bons cidadãos e bons profissionais. “Mais importante do que saber fazer, é saber ser”, acrescentou defendendo que a escola deve ser uma “instituição insubstituível”.

O primeiro painel foi dedicado à saúde mental e competências socioemocionais, tendo contado com a intervenção de Manuela Grazina, da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, sobre a Neurociência da Felicidade; de Ana Quitério, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, sobre “Ser criança”; e de Helena Marujo, do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, sobre “Educar já não é o que era: De que precisa hoje o mundo?”.

O segundo painel esteve reservado ao tema “Escola, inclusão social e cidadania” e teve como oradores: Francisco Neves, do Departamento de Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações; Manuel Nunes, da Associação de Futebol de Leiria, e a atleta e docente Carmo Santos, sobre “Igualdade de género no desporto”; e Sílvia Almeida, da Universidade Nova de Lisboa, que abordou o Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante”.

O primeiro dia do Encontro Municipal de Educação foi encerrado com o painel “Escola e Família”, para as apresentações de Susana Jacinto, da Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente; e André Fernandes, que fascinou os presentes ao falar sobre o seu projeto de coaching “Arriscas-te?”.

No dia 8 de setembro, o Teatro Stephens voltou a ficar lotado, para o público ouvir falar de “Inteligência emocional e lucidade”, através dos testemunhos de Rui Matos e de Vanda Varela Pedrosa, do Politécnico de Leiria.

O segundo painel contemplou intervenções dos diretores, docentes e alunos dos três Agrupamento de Escolas do concelho. O Agrupamento Nascente apresentou o projeto “Aprender partilhando – Multiculturalidade, Etwinning” e outras iniciativas de escola pela visão dos alunos; o Agrupamento Poente deu “A voz dos alunos: A declaração da juventude para a transformação da Educação”; e o Agrupamento de Vieira de Leiria salientou “A importância da Promoção das Competências Sociais nas Escolas”.

Na sessão de encerramento, a vice-presidente e vereadora da Educação, Ana Alves Monteiro, salientou que “a presença particular de alunos neste Encontro permitiu-nos ter os principais atores do processo educativo. É para vós que centenas de docentes, não docentes, direções de agrupamentos de escolas, equipas técnicas, em particular a da educação e demais entidades da comunidade educativa. Vocês são a nossa inspiração e a razão fundamental do nosso trabalho”.

Ana Alves Monteiro acrescentou que “o nosso maior foco é ver-vos crescer, perceber que adquiriram conhecimento e competências, que contribuímos para o vosso desenvolvimento, é sentir que os vossos professores são, na vossa vida, uma referência… os vossos verdeiros influencers, porque estão na base da vossa futura profissão, estão na vossa memória para sempre e as palavras deles irão acompanhar-vos para a vida”.

O Município distinguiu os docentes aposentados, através da entrega de lembranças pela vereadora da Educação e diretores dos Agrupamentos de Escolas.

Ainda no âmbito do “1º Encontro Municipal de Educação – Oportunidades e Desafios”, durante a tarde do dia 8 de setembro, os participantes da iniciativa realizaram um roteiro pelos espaços culturais do concelho, através do qual puderam visitar o Museu do Vidro, o Museu Joaquim Correia e fazer parte de uma visita encenada à Casa-Museu Afonso Lopes Vieira. As visitas incluíram encenações pelas companhias Teatro à Solta e Break a Leg.

    Fonte: GCI|CMMG

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.