Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/18

Nova estrutura para avaliação e diagnóstico de patologias do sistema nervoso entra em funcionamento no início de 2024

Centro Hospitalar de Leiria cria Unidade Funcional de Neurofisiologia

Hospital de Santo André

Os Serviços de Neurologia e de Medicina Física e de Reabilitação do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) criaram a nova Unidade Funcional de Neurofisiologia, que visa a avaliação de doenças do sistema nervoso periférico e central, nomeadamente através da realização de eletromiografias e potenciais evocados. Estes exames podem ajudar no diagnóstico de lesões dos nervos, músculos, placa neuromuscular, medula e tronco cerebral, patologias que frequentemente cursam com sensação de dormência, formigueiros, dores tipo “choque elétrico” ou “queimadura”, diminuição da sensibilidade ou perda da força muscular. A nova área inicia atividade em janeiro de 2024.

A Neurofisiologia é uma especialidade médica que estuda o funcionamento do sistema nervoso através do registo e avaliação da atividade elétrica gerada pelo cérebro, espinal medula, nervos e músculos. A nova Unidade vai estar localizada na sala de técnicas terapêuticas no Serviço de Medicina Física e de Reabilitação no Hospital de Santo André (HSA), em Leiria, e contará com um médico fisiatra e um técnico de neurofisiologia.

A Unidade Funcional de Neurofisiologia estará preparada para efetuar eletromiografias, que são testes cruciais no estudo de doenças que afetam os nervos, a placa neuromuscular ou os músculos, tais como compressões das raízes nervosas cervicais e lombares (como a dor ciática), lesões de nervos dos membros superiores ou inferiores, polineuropatias (doenças que atingem vários nervos do corpo), doenças do músculo (miopatias/miosites), doenças do neurónio motor, entre outras.

Já os potenciais evocados permitem medir a atividade elétrica do cérebro em resposta a estímulos visuais, sonoros ou táteis. Na nova área prevê-se a realização de três tipos de estudos: visuais, para o diagnóstico de lesões do nervo ótico e das vias óticas, auditivos, para a avaliação da transmissão nervosa da cóclea (ouvido) até ao tronco encefálico; e somatossensitivos, para avaliar a transmissão nervosa dos impulsos nas vias sensitivas dos membros superiores e inferiores até ao cérebro, que podem indicar diagnósticos de lesões ao nível dos nervos periféricos, raízes nervosas, da espinal medula e do encéfalo.

A triagem de doentes para a concretização destes exames será feita pelo médico fisiatra, procurando dar resposta aos casos prioritários e aos doentes internados.

«A criação desta Unidade Funcional resulta da ambição dos dois Serviços e do médico André Canelas, que realizou o ciclo de estudos especiais em Neurofisiologia no Hospital de S. José nos últimos dois anos», salienta Mafalda Bártolo, diretora do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do CHL. «Esta Unidade vai permitir que o CHL responda, com autonomia, às necessidades de diagnóstico em doenças neuromusculares mais complexas, assim como possibilita obter informações prognósticas que orientam o plano terapêutico, incluindo os objetivos da reabilitação», conclui.

    Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.