Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/24

Obras representaram um investimento superior a 1 milhão de euros

Ministra da Justiça visitou as novas instalações do Tribunal do Trabalho de Torres Vedras

Visita de Catarina Sarmento e Castro ao Tribunal de Trabalho de Torres Vedras

A ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro, e o secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Jorge Albino Alves Costa, visitaram, no dia 27 de setembro, as novas instalações do Tribunal do Trabalho de Torres Vedras. Esta instância foi instalada na Rua 9 de Abril, no antigo edifício da Caixa Geral de Depósitos.

A visita foi acompanhada pela presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Laura Rodrigues, que manifestou a sua satisfação por o Tribunal do Trabalho ter regressado a Torres Vedras, onde funcionou até 2014 num prédio de habitação. A transferência provisória para o Cadaval deveu-se à libertação de espaço no edifício do tribunal desta vila, em resultado da implementação do novo mapa judiciário.

A atividade do Tribunal do Trabalho abrange os concelhos de Torres Vedras, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Cadaval, sendo que destes concelhos, o de Torres Vedras, é aquele que movimenta maior volume de processos tribunal, razão pela qual a Câmara Municipal há muito reivindicava o regresso do mesmo à cidade torriense.

As obras de adaptação do edifício para albergar o Tribunal do Trabalho e o Juízo Local Cível foram levadas a cabo pelo Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça e representaram um investimento superior a 1 milhão de euros. A intervenção incidiu na adequação funcional do espaço para o bom funcionamento do Tribunal, com a implementação de climatização, melhoria da rede elétrica e de dados, a criação de instalações sanitárias para pessoas com mobilidade reduzida, assim como a melhoria das restantes acessibilidades.

A entrada principal é feita através da porta principal no Piso 0, dando acesso público a secretarias, exames médicos, videoconferência, instalações sanitárias e às escadas e elevadores. Nos pisos 1 e 2, também de acesso público, foram instaladas as salas de audiências, gabinetes dos mandatários e salas de testemunhas.

  Fonte: ACM|CMTV

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.