Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/22

Centro de Recursos para a Inclusão Digital ajuda Leiria a ser mais inclusiva

CRID faz 17 anos como referência internacional na área da inclusão

Cartaz

Dia 7 de dezembro, pelas 15H30, o CRID, Centro de Recursos para a Inclusão Digital, vai estar de portas abertas para dar a conhecer o trabalho que realiza.

Considerado uma referência internacional na área da inclusão, detendo um know-how único, e tendo trabalho realizado em prol da sociedade, que é possível encontrar em poucos locais no mundo, este centro da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, do Politécnico de Leiria, tem recebido vários prémios a nível nacional e internacional, facto que contribui para tornar Leiria como uma das cidades mais inclusivas do País,

“Ao longo destes 17 anos tentámos fazer a diferença na vida daqueles que nos procuram, por isso, o CRID tornou-se um construtor de pontes nacionais e internacionais através dos seus múltiplos projetos”, afirma a direção do centro.

De entre as várias iniciativas do CRID, destaque para uma pioneira, a da recolha e adaptação de brinquedos, executada, em 2007, por voluntários do Departamento de Engenharia Eletrotécnica do IPLeiria, para oferta a crianças com necessidades específicas ou a campanha Mil Brinquedos, Mil Sorrisos, que já entregou 5000 brinquedos a 231 instituições de quatro continentes e que (através de protocolos de cooperação celebrados com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Universidade FEEVALE) está a ser replicada no Brasil.

Desde a sua criação, o CRID já apoiou 847 pessoas com alguma incapacidade, avaliou cerca de 1000 pessoas e formou 15 mil jovens na área da inclusão e acessibilidade, assinou 40 protocolos com diferentes instituições nacionais e internacionais, tendo sido visitado por mais de 7800 pessoas oriundas de 47 países.

O CRID criou a primeira biblioteca braile no ensino superior do país e adapta regularmente obras literárias para braile, criou o primeiro guião multiformato a nível mundial para o Mosteiro da Batalha e dotou todos os espaços de restauração do espaço histórico de Leiria, com ementas multiformato,

Por ter desenvolvido os folhetos inclusivos do Itinerário Jubilar de Fátima, em 2017, – iniciativa reconhecida pelo Papa Francisco através de uma carta de agradecimento pelo trabalho desenvolvido em prol das pessoas com deficiência – o CRID foi convidado a desenvolver diferentes produtos de comunicação acessível para a Jornada Mundial da Juventude, que decorreu em Portugal, em 2023.

Colmatando uma lacuna grave em Portugal de oferta de livros para crianças com necessidades específicas, o CRID tornou-se a primeira editora de livros multiformato, atualmente com 15 títulos originais de diferentes autores e A Rainha das Rosas ou O comboio de Lata, por exemplo, permitem a leitura de todas as crianças: cegas, surdas, com incapacidade intelectual, e claro, sem deficiência, pelo que foi distinguido com o Prémio Acesso Cultura 2018.

Com a intenção de chegar a todos os públicos infantis, o CRID, a convite da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, escreveu e editou o livro O pavão Jorge e o gato Malhicas no Castelo de São Jorge em linguagem pictográfica, texto aumentado, braile e ainda com um QR Code, que remete para a versões em Língua Gestual Portuguesa (LGP), e audiolivro.
Em período de pandemia, o CRID, também não esqueceu as pessoas com necessidades especiais e, através do projeto Comunicar sem barreiras em tempo de Covid-19, desenvolveu tabelas de pictogramas dedicadas à proteção pessoal e à prevenção do contágio pelo COVID-19, que ajudaram as pessoas com incapacidade intelectual e limitações de outra natureza a entender as mensagens, nomeadamente os idosos com baixa literacia, a comunicar em situações de doença e em contactos com os profissionais de saúde.
O CRID é uma marca portuguesa com o número 636583, concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial, em 2021.

Fonte:Midlandcom

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.