Edição: 280

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/3/1

Mariana Mortágua visitou o Centro de Saúde de Porto de Mós

USF Aire e Candeeiros só tem 4 dos 11 médicos de família necessários para os 15.000 utentes

Reunião do Bloco de Esquerda com a comissão de utentes de Porto de Mós Ur’Gente e uma médica da USF Aire e Candeeiros.

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Mariana Mortágua, e o cabeça de lista do BE pelo círculo eleitoral do distrito de Leiria, Rafael Henriques, reuniram-se esta quarta-feira, dia 3 de Janeiro, no Centro de Saúde de Porto de Mós com a comissão de utentes de Porto de Mós Ur’Gente e um representante médico da recém-criada USF Aire e Candeeiros.

Esta reunião permitiu discutir a realidade do concelho na área da Saúde. À semelhança do que se tem assistido por todo o país, há falta de médicos de família e, por isso, assiste-se a um elevado número de utentes sem acesso à sua equipa de saúde familiar. Esta  jovem USF, apesar de motivada, mas com apenas quatro dos onze médicos de família necessários para responder aos seus cerca de 15.000 utentes, encontra-se sobrecarregada, com cerca de 9.000 utentes (60%) sem médico de família.

São urgentes medidas que reforcem o Serviço Nacional de Saúde e o tornem atrativo para a fixação de médicos, especialmente em zonas de maiores carências, nomeadamente, exclusividade facultativa para médicos com aumento remuneratório de 40%, subsídio de penosidade, incentivos para fixação em zonas carenciadas e autonomia das unidades na contratação de profissionais.

   Fonte: BE|Leiria

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.