Edição: 280

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/3/1

Sobre “Inventário Museológico

Conservadora/restauradora do Museu da Assembleia da República profere conferência no Museu do Vidro

Cartaz

 O Município da Marinha Grande dinamiza a conferência “Inventário Museológico: um belo ponto de partida”, proferida por Filipa Lopes, conservadora / restauradora do Museu da Assembleia da República, no dia 13 de janeiro, pelas 16h00, no Foyer do Museu do Vidro, cuja participação é gratuita.

A oradora vai abordar o enquadramento legal do inventário, a sua estrutura, o circuito de entrada de uma peça no museu e outros aspetos tidos em conta neste processo considerado fundamental para o conhecimento de um museu.

Trata-se da segunda iniciativa integrada no Ciclo de Conferências “O Vidro no Museu – Necessidades e Narrativas”, organizado no âmbito do 25.º aniversário do Museu do Vidro, que pretende envolver a comunidade, com o objetivo de incentivar a sua participação no trabalho desenvolvido pelo museu e conhecer o património material e imaterial vidreiro que esta instituição preserva e divulga, tão importante para a identidade local.

A primeira conferência deste ciclo realizou-se no passado dia 13 de dezembro de 2023, data em que se assinalou o 25.º aniversário do museu, sobre o tema “Museu do Vidro – da concepção de um museu de arte ao museu âncora da Marinha Grande”, tendo sido proferida pelo investigador Jorge Custódio.

Os próximos eventos do Ciclo de Conferências “O Vidro no Museu – Necessidades e Narrativas”, que decorrem no Foyer do Museu do Vidro / Teatro Stephens, são os seguintes:

13 de janeiro . 16h00
“Inventário Museológico: um belo ponto de partida”, por Filipa Lopes (Museu da Assembleia da República)

17 de fevereiro . 16h00
“A Conservação e Restauro do Vidro: Estratégias para a Preservação do Património Cultural”, por Inês Coutinho (NOVA – Faculdade de Ciências e Tecnologia)

16 de março . 16h00
“O método Re-Org e a sua aplicação à Reserva Central do Museu de Lisboa”, por Aida Nunes (Museu de Lisboa)

13 de abril . 16h00
A confirmar

25 de maio . 16h00
“Estudar o Trabalho Vidreiro para uma História à boca do forno”, por Emília Margarida Marques (CRIA-ISCTE / IN2PAST; IHC-NOVA FSCH / IN2PAST).

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.