Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/20

De 9 a 13 de fevereiro

Carnaval de Torres Vedras contornou a chuva e concluiu com êxito celebrações do centenário

Papa Francisco foi uma das figuras deste Carnaval 2024

O São Pedro pregou uma partida, ao trazer uma meteorologia menos agradável, porém não foi o que impediu os foliões de saírem à rua para fazerem a festa. Cerca de 450 mil foliões estiveram nas ruas da cidade de Torres Vedras para participarem nas festividades carnavalescas torrienses.

Foi, na sexta-feira de manhã, dia 9 de fevereiro que o Carnaval de Torres Vedras se iniciou. Contudo, a chuva que se fazia cair a partir das 9h00 não permitiu que, o Corso Escolar, com cerca de 7.000 alunos (do ensino pré-escolar ao ensino secundário) de 77 estabelecimentos de ensino, acompanhados por mais de mil professores e auxiliares de ação educativa, saísse para as ruas da cidade. No entanto, a folia dos mais pequeninos viveu-se na mesma, uma vez que cada escola organizou um desfile interno, onde puderam brincar, dançar e darem início a um dos eventos mais esperados do ano.

No período da tarde, do dia 9 de fevereiro, realizou-se o Baile de Máscaras Tradição, onde participaram cerca de 900 foliões seniores de Torres Vedras e, de concelhos vizinhos nomeadamente Mafra, Sobral de Monte Agraço, Lourinhã e Alenquer, que fantasiados, divertiram-se toda a tarde ao som da Banda Abel Alves no Pavilhão Multiusos, na Expotorres.

A Chegada e Entronização dos Reis, na sexta-feira à noite, também sofreu alterações de localização, uma vez que as condições meteorológicas não eram as mais favoráveis. Assim sendo, foi no Pavilhão Multiusos, na Expotorres, que Suas Altezas Reais, vindos num carro futurista, acompanhados por associações carnavalescas, grupos de mascarados, matrafonas, cabeçudos, zés-pereiras, bombos, cavalinhos, gaiteiros e majoretes de Wellington (cidade geminada com Torres Vedras) formaram um verdadeiro cortejo real e deram, oficialmente, início às festividades carnavalescas.

Carnaval de Torres Vedras atraiu cerca de 450 mil foliões

No sábado à noite, dia 10 de fevereiro, o concurso de grupos de mascarados foi o destaque, tendo participado 34 grupos, com cerca de 1600 participantes. Os resultados, foram conhecidos no Corso Diurno de terça-feira, dia 13 de fevereiro. O Prémio da Real Confraria do Carnaval de Torres foi atribuído ao grupo “CÚ-Lones do Futuro”. No que se refere ao Prémio do Público, os 1º, 2º e 3º classificados foram, os grupos: “As Robertas – COJOPE”; “Ribeirinhas” e “E.Tinhas da Avó”, respetivamente. No que diz respeito ao Prémio dos Grupos, o primeiro classificado foi “As Robertas – COJOPE”; o segundo foi “E.Tinhas da Avó” e o terceiro foi “CÚ-Lones do Futuro”. Além disto, houve uma visita especial da Sra. Embaixadora dos EUA, Randi Charno Levine, que veio conhecer o Carnaval “mais português de Portugal”.

Domingo, dia 11 de fevereiro, apesar da maioria dos Corsos de Carnaval espalhados pelo país não terem saído à rua, em Torres Vedras saiu e, circularam pela primeira vez, os seis carros alegóricos e o carro dos Reis.

Um dos pontos altos do Carnaval de Torres Vedras, é o Corso Trapalhão, caracterizado por não existirem restrições, mas sim muitas trapalhadas, sorrisos e boa disposição na segunda-feira à noite. Este momento foi marcado pela presença dos carros espontâneos que também estiveram nos Corsos diurnos. Ao todo, foram 16 carros, em que 12 são motorizados e 4 não-motorizados com 485 elementos.

Na segunda-feira, dia 12 de fevereiro, realizou-se o habitual Concurso de Matrafonas do Carnaval de Torres Vedras que contou com 55 concorrentes que, em saltos altos, de minissaias e de perucas, tentaram a sua sorte. Na categoria “Miss Mini-Matrafona”, o prémio foi para o número 15, João Afonso, 10 anos. Logo a seguir, na categoria de “Miss Matrafona”, o 1º prémio foi atribuído ao número 44, Francisco Jacinto, o 2º prémio foi para o número 38, Augusto Silva, e o 3º prémio foi dado ao número 46, Luís Carlos. Por fim, na categoria de “Miss Madura”, o prémio coube ao número 29, Paulo Rato, 55 anos.

As Praças Super Bock (Jardins de Santiago), Paladin (Mercado Municipal de Torres Vedras) e Dr. Alberto Avelino estiveram sempre ao rubro com os DJ’s do Carnaval. Pela primeira vez, a Praça Dr. Alberto Avelino funcionou as quatro noites e, no contexto do Arraial Fest, contou com a presença da Romana, no dia 10 de fevereiro e, Augusto Canário, no dia 12 de fevereiro.

Ao nível da segurança e do socorro, de destacar a redução do número de ocorrências relacionadas com cuidados de saúde. Recorde-se que, ao longo dos 6 dias do evento, estiveram presentes cerca de 1500 profissionais de segurança, saúde e socorro. Foram também instaladas 16 câmaras de videovigilância, mais duas do que em 2023. E, pelo terceiro ano consecutivo, foi instalado o Posto Médico Avançado na Expotorres, que deu resposta à quase totalidade das ocorrências.

Ainda, de salientar que se realizaram ações de prevenção e sensibilização para que as festividades carnavalescas de Torres Vedras ocorressem de uma forma mais saudável. Deste modo, a Proteção Civil, desenvolveu um trabalho de sensibilização junto dos alunos do secundário e, ainda distribuiu pulseiras +18 durante o evento.

O ATV, Académico de Torres Vedras, no âmbito do projeto “Atitude Positiva”, desenvolveu para os alunos do terceiro ciclo, ações de alerta para o consumo excessivo de drogas e álcool. A Cruz Vermelha também esteve no terreno com uma ação de distribuição de folhetos informativos para sensibilizar o consumo de álcool e, por último o ICAD (Instituto para os Comportamentos Aditivos e as Dependências) fez testes de álcool ao longo dos dias.

Referindo também, que o Carnaval de Torres Vedras tem uma componente ambiental e sustentável e, por isso a implementação generalizada de copos reutilizáveis, resultam numa redução considerável do copo de plástico de utilização única. Além disso, o Carnaval é um EcoEvento Valorsul e, nesse âmbito houve um intenso trabalho de recolha seletiva de resíduos, em que este valor monetário será entregue a uma instituição local.

Com o fim do Carnaval deste ano sob o tema “Carnaval do Futuro”, também é o término das comemorações do centenário do evento.

O Carnaval de Torres Vedras é uma organização da Câmara Municipal de Torres Vedras e da entidade municipal Promotorres. Certificação ambiental: EcoEvento Valorsul. Apoio: Oeste Portugal e Turismo de Portugal.

       Fonte: ACM|CMTV

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.