Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/20

Sete palestras constaram do programa

TEDx Torres Vedras promove reflexão sobre “Fronteiras”

Sessão TEDx em Torres Vedras

No dia 20 de fevereiro realizou-se a TEDx Torres Vedras subordinada ao tema “Fronteiras” no Teatro-Cine. Através das sete palestras que constaram do programa, o público foi convidado a refletir sobre as fronteiras físicas e metafóricas que estão presentes nas suas vidas e nas vidas dos outros, através das experiências partilhadas pelos oradores. Cada um falou sobre de que modo o tema se relaciona com a sua área de conhecimento e estudo, visando a reflexão, discussão e partilha de ideias.

Joaquim Ferreira, professor de Neurologia e Farmacologia Clínica, foi o primeiro palestrante e falou sobre “Como transformar Torres Vedras na cidade mais saudável do mundo”, referindo o Medicina ULisboa – Campus de Torres Vedras e de que modo é que este território se pode tornar, através de planeamento, uma zona cuja população tenha mais saúde e longevidade.

Cláudia Pereira, investigadora e professora no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, contou a sua experiência como secretária de Estado para a Integração e as Migrações, referindo o trabalho em rede e de proximidade necessários para dar resposta aos desafios enfrentados no acolhimento a refugiados na 1ª emergência humanitária em Portugal.

Rodrigo Soares, ator, falou sobre “As fronteiras perdidas: um olhar sobre a invasão do espaço coletivo”, fazendo referência à vida em sociedade. Ana Ventura Miranda, fundadora do Arte Institute em Nova Iorque, partilhou como fez o seu percurso pessoal e profissional ousando e desafiando obstáculos, na sua palestra intitulada “Arte sem Fronteiras”.

Bruno Gonçalves é formador do Conselho da Europa no âmbito da Mediação Europeia para os roma/ciganos e falou sobre “Fronteiras Invisíveis”, seguindo-se Mafalda Rebordão, economista e a primeira portuguesa a ser distinguida pelo Financial Times, que falou sobre “Empreendedorismo e liderança no feminino”. Francisco Crispim, ativista LGBTQIA+, debruçou-se sobre “Como desconstruir Fronteiras: da aceitação à mudança”.

O início do encontro ficou marcado pela leitura de “Cartas escritas em exílio”, de Séneca, por Guilherme Gomes, diretor artístico do Teatro-Cine. Foi acompanhado ao piano por Gustavo Silvestre, elemento da Academia de Música da Banda dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras. O encontro contou ainda, na segunda parte, com dois momentos culturais e musicais: a leitura de Cartas de Hanna Arendt escritas em exílio, por Rita Silvestre, acompanhada por Duarte Rato no bombardino; e a música de Karyna Gomes (voz e instrumento guineense “Tina”) e Djodje (guitarra).

Todo o conteúdo teve tradução simultânea para linguagem gestual.

Os eventos TEDx foram criados em 2006 com o objetivo de levar as conferências TED a diferentes partes do mundo e são organizados por equipas locais e independentes através da atribuição de uma licença TED. O TEDx Torres Vedras contou com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras.

     Fonte: ACM|CMTV

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.