Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/20

Incremento das dormidas foi de 8,34 %

Tomar supera as 130 mil dormidas de turistas em 2023

Festa dos Tabuleiros 2023

Tomar teve um aumento significativo nos números do turismo em 2023, com um incremento das dormidas de 8,34 %, que as fez crescer de 123.653 em 2022 para 134.024 no ano passado, ou seja mais 10.371. Este crescimento refletiu-se na maioria das tipologias de alojamento, sendo mais significativo na hotelaria, com 90.699 dormidas no ano transato contra 81.959 no anterior. Um balanço muito positivo, que reflete o esforço do Município, em articulação com outras entidades do setor, para garantir o incremento do número de turistas que pernoitam no concelho.

Relativamente a uma análise da distribuição das dormidas pelos meses do ano, agosto foi o principal com 16.418, seguindo-se maio com 15.289 (provavelmente motivado pelas Jornadas Europeias da Juventude), setembro com 15.044 e julho com 13.776. Os meses de inverno (janeiro a março, e depois dezembro), foram os únicos que não atingiram as dez mil dormidas.

Por outro lado, as visitas a equipamentos museológicos e monumentos de gestão municipal, no concelho, tiveram um aumento de 35,8%, com um total de 182.126 visitantes, durante o ano de 2023, em comparação com 134.071 em 2022. Este acréscimo considerável pode ser atribuído, em parte, à realização da Festa dos Tabuleiros, mas também aos eventos de mediação cultural, promovidos pelo Município, que englobaram um conjunto de ações como exposições temporárias, visitas orientadas, educação patrimonial, workshops, ações de capacitação, entre outros, que despertaram o interesse pela visita a um público mais amplo.

Destes visitantes, 104.803 foram portugueses e 77.323 estrangeiros, dos quais 9% dos Estados Unidos, 8% de Israel 6% de Espanha e 4% de França. A Sinagoga distinguiu-se como o monumento mais visitado em Tomar, a seguir ao Convento de Cristo (cuja gestão não é municipal e não está refletida nestes números), com um total de 47.541 visitantes (16.638 nacionais e 30.903 internacionais). Dos visitantes estrangeiros, 9461 foram israelitas (20% do total das visitas), 6762 visitantes norte-americanos (14%), 3634 espanhóis (8%) e 2430 franceses (5%).

Seguiu-se a capela de Santa Iria, contando com um total de 24.539 visitantes: 18.580 nacionais e 5933 internacionais, estes maioritariamente franceses, espanhóis, brasileiros e norte-americanos. O Núcleo Interpretativo da Sinagoga de Tomar, teve um total de 22.901 visitantes (8905 nacionais e 13.996 internacionais).

Por seu lado, o Complexo Cultural da Levada de Tomar, que acolhe os Núcleos Museológicos da Fundição Tomarense, da Central Elétrica de Tomar e da Moagem A Portuguesa, bem como o projeto “A Moagem – Fábrica das Artes”, abriu um novo equipamento cultural, em junho, o Centro Interpretativo Tomar Templário. Dos diversos espaços mencionados, o Núcleo Museológico da Central Elétrica de Tomar contou com 13.585 visitantes (9913 nacionais e 3672 internacionais). O Núcleo Museológico da Fundição Tomarense teve 10 031 visitantes (7482 nacionais e 2549 internacionais). A Moagem A Portuguesa registou 9629 visitantes (7431 nacionais e 2198 internacionais) e o Centro Interpretativo Tomar Templário teve um total de 9507 visitantes (7157 nacionais e 2350 internacionais).

O período entre abril e setembro foi a época de maior atividade dos equipamentos museológicos e monumentos de gestão municipal, com os números de visitantes claramente superiores aos restantes meses, correspondendo a 69% do total das visitas.

     Fonte: GCI|CMT

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.