Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/20

Nova unidade pré-comercial pioneira na Europa

Empresa investe 3,2 milhões de euros no Cluster de aquacultura do porto da Nazaré

Porto da Nazaré

O início da construção da nova unidade do Cluster de aquacultura da Nazaré foi assinalado no dia 14 de março, numa visita ao porto por uma comitiva que integrou a secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, o presidente da Docapesca – Portos e Lotas, S.A., Sérgio Faias, e o CEO da Building Global Innovators (BGI), Gonçalo Amorim.

O cluster de aquacultura da Nazaré vai acolher uma nova unidade pré-comercial pioneira a nível europeu, num valor de investimento global de 3,2 milhões de euros. A primeira fase, que agora se lança, totaliza um investimento de cerca de 1,3 milhões de euros e deverá estar em plena operação até ao final do 1.º semestre.

Na unidade, que irá ocupar uma área de cerca 1000m2, serão criados peixes, cujos resíduos serão reaproveitados para nutrir as plantas cultivadas hidroponicamente. Estas últimas, por sua vez, irão purificar a água que retorna aos peixes. O sistema incluirá ainda um subsistema de microalgas que permitirá filtrar as águas residuais.

Este projeto inovador é liderado pela BGI, contando com os parceiros nórdicos International Development Norway e o Laboratório Colaborativo Food4Sustainability. Nesta primeira fase irá gerar cerca de uma dezena de postos de trabalho altamente qualificados.

Instalado em área de jurisdição da Docapesca, este projeto inclui ainda outros investimentos de elevada importância estratégica para a autonomia alimentar do país, como é o caso do Centro Biomarinho e do Centro de Operações da Oceano Fresco, que inclui uma maternidade de bivalves, laboratórios, uma depuradora e centro de expedição de bivalves, nos quais trabalham, atualmente, cerca de 18 pessoas, a maioria delas altamente qualificadas.

“O investimento já realizado no porto da Nazaré totaliza 5,5 milhões de euros, estando a ser preparada a expansão da atividade, com um investimento que poderá atingir os 50 milhões de euros e que será capaz de gerar cerca de 100 postos de trabalho qualificado”, sublinhou a Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho.

Este cluster de aquacultura inclui ainda a unidade Aquacria, que se encontra em fase de licenciamento. O mesmo consiste na construção de instalações para o crescimento e engorda de linguado branco em sistema de recirculação de água. A primeira fase corresponderá a um investimento de cerca de 25,6 milhões de euros, dando lugar a uma capacidade de produção de 840 ton./ano e permitindo a criação de 37 postos de trabalho. Posteriormente, em fase de expansão, encontra-se também prevista a construção de uma maternidade.

Sobre a Docapesca

A Docapesca – Portos e Lotas, S.A. é uma empresa do Setor Empresarial do Estado, tutelada pelo Ministério da Agricultura e Alimentação e pelo Ministério das Finanças. Tem a seu cargo, em Portugal continental, a gestão dos portos de pesca e a organização do serviço público de primeira venda de pescado. Tem igualmente atribuições de autoridade portuária nas áreas sob sua jurisdição, incluindo infraestruturas de apoio à náutica de recreio, estaleiros navais e outras atividades conexas ao Setor da Pesca Profissional e da Aquicultura.

    Fonte: AI|MAA

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.