Edição: 281

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/4/20

Apresentações de coros convidados e dos Ateliers Avançado e Litúrgico iluminaram mosteiros e igrejas no concelho de Alcobaça

2º Cistermúsica Sacra provou e festival veio para ficar

Cistermúsica Sacra

Terminou no dia 31 de março, a segunda edição do Cistermúsica Sacra, com mais uma bela apresentação do resultado do trabalho dinamizado no Atelier de Música Litúrgica. Esta teve lugar durante a Missa de Domingo de Páscoa na Igreja Matriz da Vestiaria.

Em mais uma edição de sucesso, que tem na oferta de formação especializada em música coral sacra a sua grande marca, o Atelier Avançado, orientado por Jonathan Ayerst, contou com 16 participantes. Quanto ao Atelier de Música Litúrgica, dinamizado por Margarida Silva Mendes, reuniu 22 inscritos.

Em destaque, estiveram ainda os concertos na Igreja Matriz da Vestiaria do Coro Mater Fidei, com direção de Margarida Silva Mendes, assim como o inesquecível desempenho da Capella Duriensis, dirigida por Jonathan Ayerst no Mosteiro de Cós. Em ambos os casos, as plateias esgotaram.

Ainda sob a direção de Jonathan Ayerst, o Mosteiro de Alcobaça abriu as suas portas para receber o concerto de apresentação do trabalho realizado pelos participantes do Atelier Avançado, no qual foram ouvidas obras de Thomas Tallis, Manuel Cardoso, J.S. Bach e Anton Bruckner. Esta apresentação teve um cariz itinerante e processional percorrendo vários espaços do monumento, do Claustro D. Dinis à Nave Central, corporizando um momento profundamente espiritual.

Para Ayerst, “foi uma grande honra trabalhar com estes jovens cantores e foi surpreendente o nível que eles trouxeram dos seus cursos superiores. A preparação, a afinação e o espírito de grupo foram fantásticos desde o início. Responderam muito rápido e com inteligência. Acho que resultou e demos um concerto fantástico.”

Quanto ao Cistermúsica Sacra, este acrescenta que “tendo em conta o meu historial inglês e tendo já trabalhado com coros portugueses, posso dizer que este é um projeto fantástico, desde a organização ao facto de podermos cantar no Mosteiro de Alcobaça, mas também pelo privilégio de juntar todas estas pessoas incríveis com estas condições. Portanto, é mesmo um projeto muito bonito e foi uma experiência extremamente positiva para mim”.

Em complemento às atuações e formações, foi ainda promovida uma palestra pelo Padre Diamantino Faustino, sobre o tema “Qualidade Litúrgica de um Cântico”. Já no contexto do Atelier Avançado, foi dinamizado um workshop de canto anglicano e realizou-se uma visita guiada ao Mosteiro de Alcobaça.

Conjugando as habituais iniciativas de formação coral com os vários concertos e apresentações públicas referidas, o Cistermúsica Sacra tornou este ano a contar com a direção artística de Pedro Teixeira e Tiago Morin, tendo como mote “A Música Coral no Mosteiro de Alcobaça”.

Organizado pela ABA – Banda de Alcobaça, Associação de Artes, o Cistermúsica

Sacra tem o apoio do Ministério da Cultura/DGArtes.

Parceria estratégica: Município de Alcobaça

Mecenas: Crédito Agrícola

Parceria institucional: Mosteiro de Alcobaça/Museus e Monumentos de

Portugal, Paróquia do Santíssimo Sacramento de Alcobaça, Paróquia de Nossa

Senhora da Ajuda da Vestiaria e Irmandade de Nossa Senhora da Conceição

Apoios: Paróquia de Cós e União de Freguesias de Cós, Alpedriz e Montes

     Fonte: GC|AMA

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.