Edição: 282

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/5/24

PSP detetou incongruências no depoimento

Jovem alega ter sido “vítima” de furto em Leiria mas passa a arguido por denunciar crime simulado

Sede da PSP em Leiria

Esta sexta-feira, dia 26 de abril de 2024, após receção de uma denúncia por furto de um telemóvel no valor de 830€, a PSP de Leiria constituiu arguido o próprio denunciante, um jovem com 20 anos de idade, o qual, após ser confrontado em tomada de declarações por elementos da Esquadra de Investigação Criminal, acabou por confessar que o crime que denunciara não teria existido, sendo aquela uma manobra que orquestrou para receber indemnização por parte da sua companhia de seguros.

Por esse motivo, o jovem passou a estar indiciado criminalmente por simulação de crime, sendo posteriormente interrogado nesse novo processo a fim de esclarecer todos os pormenores que o levaram àquele comportamento. Os dois crimes então registados serão comunicados ao Ministério Público (DIAP de Leiria) que prosseguirá os trâmites judiciais necessários e adequados.

A Polícia de Segurança Pública alerta para o alcance negativo deste tipo de denúncias falsas, pois além de implicarem potenciais lesões patrimoniais a outras entidades, comprometem o empenhamento de meios públicos que poderão ser necessários para situações efetivamente reais e que careçam de resposta urgente e eficaz.

     Fonte: CDL|PSP

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.